quarta-feira, 6 de agosto de 2008

A importância da cruz

Quando eu era pequeno ficava fazendo muitas teorias (aliás, faço isso ainda), e uma delas era de que, se eu pudesse voltar no tempo não ia deixar Jesus morrer na cruz. Demorou, mas com o tempo eu acabei entendendo que aquilo era necessário, e não somente isso, mas também que a crucificação de Jesus é que nos dá a esperança da salvação.

Tudo começou com Adão e Eva, que desobedeceram a Deus e trouxeram o pecado à natureza humana, e até hoje sofremos por esse ato. A partir da queda de uma condição privilegiada perante Deus, os humanos passaram a estar longe d’Ele (Romanos cap. 3 vs 23) e a ser Seus inimigos (Tiago cap. 4 vs. 4).

Para “religar” os homens depravados e perdidos a Deus, Ele mesmo criou a Lei que eles deveriam seguir, e desta forma estariam obedecendo a Sua Vontade, sendo que deveriam oferecer sacrifícios para cada transgressão que cometessem contra a Lei.


Assim sendo, nenhum homem era capaz de cumprir a Lei por completo, devido ao fato do pecado ser algo natural aos humanos, sendo assim cabia aos fiéis obedecer a tantos rituais e procedimentos para então se redimirem de seus erros. Por exemplo, ao pecarem, sacrificavam um cordeiro e ofereciam a Deus.

Dentre eles conhecemos a história de Abraão, Moisés, José, Davi, e muitos outros, que mesmo sendo pessoas comuns e pecadoras, através de sua fé foram usados por Deus em sua época, e nos servem de exemplo até hoje, sendo considerados “heróis da fé” (Hebreus cap. 11)


Mesmo tendo a Lei, as pessoas não a seguiam, e Deus então enviou Seu Filho para que cumprisse Sua Vontade na terra, servindo de modelo aos eleitos e concedendo a salvação aos mesmos.

Jesus viveu 33 anos na terra, e deixou ensinamentos admirados até por muitos dos que não crêem N’Ele. Sendo modelo em vida, através de Sua morte concedeu a salvação aos eleitos, uma vez que, sendo Ele perfeito, sem pecados, foi o sacrifício perfeito, e desta forma libertou Seu povo dos antigos rituais da Lei.

O Tempo da Lei é substituído então pelo Tempo da Graça, onde os ensinamentos de Jesus sobre arrependimento, amor ao próximo e boas obras substituem os ritos que os antigos eram obrigados a fazer, mas que em seu coração não criam ou não entendiam. Havia ficado claro que os homens não conseguiram seguir a Lei, e Deus, por Sua Misericórdia, Se sacrificou por aqueles que viriam a crer N’Ele.

Portanto, entendamos que independente do sacrifício que façamos, nunca teremos a capacidade de obter a salvação de nossas almas, mas tudo depende da Vontade de Deus, e de Sua ação em nossas vidas.

Você crê nisso?


FL Batista Blogger Web disse...

boa a mensagem... me veio em mente de que seria interessante entregar estes textos a todos amigos que não conhecem esta mensagem...

Glaucinha disse...

Adorei ...Jesus é o máximo mesmo. bjs

Ver o artigo ou a parte seguinte Ver o artigo ou a parte anterior Ver a página principal
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...