terça-feira, 5 de outubro de 2010

Homem-Aranha e o cristianismo


Se você me perguntar qual é meu filme preferido, a resposta já está dada: HOMEM-ARANHA 2.

Antes da franquia no cinema, eu não curtia tanto o "cabeça-de-teia", mas as cenas de ação dos 2 primeiros filmes fizeram com que esse cara se tornasse meu favorito entre os heróis dos quadrinhos...

(SPOILER A SEGUIR.. rs)
--------------------------------------------------------------------------

No primeiro filme Peter Parker recebe uma picada de uma aranha modificada geneticamente, e tem seu dna alterado a ponto de possuir novos poderes, como escalar paredes e disparar teias de aranha..
Com essas novas habilidades, aprende do "Tio Ben" que "grandes poderes trazem grandes responsabilidades" e com isso percebe que agora não seria mais simplesmente o velho Peter Parker, mas deveria usar seus poderes em prol do bem comum e não particular, tanto que no final do filme deixa de lado o amor de sua vida (Mary Jane Watson), para poder seguir a vida como herói..

Sim, esse é o prelúdio para "Homem-Aranha 2", e agora quero dizer o porquê gosto tanto desse filme..


As inúmeras cenas de ação muito bem elaboradas chamam a atenção e merecem os elogios. O melhor exemplo disso, é parte da luta entre o Homem-Aranha e o Doutor Octopus, que começa em cima de um prédio, e continua quando caem deste em cima de um trem em movimento, e só termina com o Homem-Aranha tendo que parar esse trem sem freio... Sensacional!!!!!! É a melhor seqüência de ação que eu já vi... 
Mas o que mais chama a minha atenção é mesmo o enredo..

No início do filme, Peter Parker trabalha como freelancer, vendendo fotos do Homem-Aranha para o "Clarim Diário", mas tenta outros serviços e sempre se dá mal, pois não consegue ser pontual e nem realizar as mais simples tarefas graças às resoluções de crimes e momentos de perigo que ele vivencia como Homem-Aranha.. Então, num primeiro quadro, tudo que acontece só atrapalha o cara, tudo dá errado, e isso fica bem claro no filme..
No decorrer da história, fica evidente o quanto a decisão dele de ser um herói o prejudica enquanto ser humano, e o priva de muitas coisas que qualquer um de nós geralmente tem direito..


Com isso, Peter Parker em determinado momento resolve deixar de lado o conselho de seu tio, e "mata" o Homem-Aranha, passando a fazer tudo o que quer e se dando relativamente bem na sua nova vida..
Na seqüência, percebe o quanto a criminalidade aumentou e também sofre ao saber de algumas mortes as quais não evitou, por omissão... Além disso, ouve o sábio conselho da "Tia May", que o ajuda a "retornar ao seu destino" - ser um herói..




Então ele volta à vida sacrificial, sabendo que o bem de todos é mais importante que o próprio..

Por fim, consegue "resgatar para o bem" o doutor Octopus, que inicialmente era um cientista que o ensinou que "a inteligência devia ser utilizada para o bem da humanidade" mas que teve sua personalidade adulterada e sua vaidade fortalecida pelas suas descobertas científicas..
---------------------------------------------------------------------------

Conseguiu traçar um paralelo com o cristianismo??

Entendo que todos, enquanto cristãos temos a segurança da vida eterna, um presente dado por Deus mediante Sua Graça, mas também temos nossas cruzes a carregar, que são nossa responsabilidade..

Como diz a "Tia May", "ainda que às vezes tenhamos que ser firmes e desistir daquilo que mais queremos, até de nossos sonhos", deve haver uma motivação maior do que aquela que reside em nós mesmos.. A obediência a Deus deve estar acima de todas as nossas vontades, por gratidão a tudo que Ele nos fez, faz e fará..
Se temos "poderes", capacidade, habilidades, etc., devemos usar isso para o bem geral e não individual.. E com isso incluo também o próprio "fazer", pois se nos omitimos, também estamos errados..

"Aquele, pois, que sabe fazer o bem e não o faz, comete pecado."  (Tiago 4 : 17)

Ser luz do mundo e sal da terra se aplicam muito bem a esse contexto, pois se temos algo a mais, uma diferença em nós, devemos então praticá-la e assumir a responsabilidade que isso nos traz.. Viver uma vida santa, abrindo mão de coisas que muitas vezes são até naturais, visando o bem alheio...

Além disso, é interessante pensar como nossas habilidades tendem a nos tornar soberbos, mas por outro lado, a boa utilização delas é algo valioso para o propósito em que nos inserimos...


Nunca assistiu "Homem-Aranha 2" com essa visão?

Então assista e aí me diga se eu viajei demais.. rs



Juliana disse...

Hum...Analizando e traçando paralelos entre Cristianismo e as coisas da vida.

Ta pegando minha mania heim rapaz? rsrs

Bom texto.

Barrabás disse...

Tá vendo..

É que esse filme eu curto demais!!

Mesmo não tendo "poderes" ¬¬, eu me via na pele do Peter Parker.. rs

Ver o artigo ou a parte seguinte Ver o artigo ou a parte anterior Ver a página principal
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...