segunda-feira, 15 de novembro de 2010

Abstinência virtual


Eu devia ter postado isso há um bom tempo, logo após umas boas conversas com o Bill e a Juliana, mas antes tarde do que nunca...

Tempos atrás eu perdi meu orkut, subitamente e sem explicação clara do porquê.. Eu gostava do meu perfil do orkut porque procurava usar de forma construtiva e divertida, o mantendo assim desde 2004, mas eu percebia que gastava muito tempo lá e nada fazia para mudar isso...

Sem exageros, passava tardes inteiras fuçando comunidades e fóruns sobre assuntos que me interessavam ou às vezes postando frases ou fotos..
A intenção era boa, mas eu estava fazendo mal uso, e não mudava isso....

Então, de repente, certo dia fui acessar o orkut e meu perfil já não existia...

Foi estranho e até triste porque perdi um conteúdo legal, mas foi muito bom pelo fato de me tirar esse vício inconsciente... E como eu sou "determinista por natureza", eu creio que foi uma forma de Deus me mostrar algo que já tava na cara, e uma ação direta para me tirar dessa rotina...

Decidi então não voltar tão cedo, e tentar usar melhor meu tempo, e mesmo que ainda esteja anos-luz distante do que eu almejava, pude sentir uma melhora.. 
Então agora, depois de 2 meses, resolvi voltar ao orkut com uma nova consciência, visando aproveitar a parte boa, mas sem deixar minha vida real de lado para ser um mero "avatar"... E lutarei por isso... ;)

É curioso como nos últimos anos as pessoas aderiram ao mundo virtual de tal maneira que os relacionamentos reais são até evitados, preferindo-se um mundo fantasioso sem tantas responsabilidades e cercado de falsidade e disputas.. Troca-se momentos em família ou entre amigos "de carne e osso" por horas em frente a uma tela, um teclado e um mouse, seja "navegando" por um universo praticamente ilimitado de informações totalmente acessíveis ou trocando confidências com seres que muitas vezes nem se conhece...
Acabamos ficando dependentes da "virtualidade"...

Não há como negar que a tecnologia nos traz inúmeros recursos que "seria pecado" não utilizarmos, mas só devemos "pesar" se esses benefícios não trazem intrinsecamente malefícios à nossa "vida real"... Por exemplo, podemos conversar com pessoas de qualquer lugar do mundo sem muita dificuldade graças a essa tecnologia, mas ao mesmo tempo podemos perder contato com nossa própria família que divide a casa conosco...

É possível sim criar-se laços de amizade verdadeiros com pessoas até então virtuais, e eu experimentei isso com algumas pessoas, sendo que tive a oportunidade de conhecer pessoalmente uma delas e foi muito gratificante!!!! Porém, percebo que a cada hora em frente à tela eu perco um pouco do mundo real...

De qualquer forma, eu sei que ainda gasto muito tempo "por aqui" e preciso melhorar, mas vou começar a mudança aos poucos... ;)

E como deixar de lado essa dependência??

A meu ver, encontrando novas atividades para ocupar nosso tempo e realmente "fugindo da tentação" de passar dias inteiros em uma vida virtual.

Para quem já viciou nessa vida não é nem um pouco fácil, mas a "abstinência" certamente valerá a pena...


Leandro de F. Mendes disse...

Disse tudo...

Ricardo disse...

Eu também estava meio dependente disso, até que uma dinâmica levada a uma vigília por você Frezza, me fez ver que eu gastava muito tempo na internet, conseqüentemente eu dedicava pouco tempo para coisas muito mais importantes como oração e leitura da Bíblia. Preciso melhorar muito ainda, mas sei que com Deus no comando é totalmente possível.

Barrabás disse...

Aquela dinâmica foi boa mesmo.. rs

Que bom que tem dado frutos!!!

Ver o artigo ou a parte seguinte Ver o artigo ou a parte anterior Ver a página principal
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...