segunda-feira, 29 de julho de 2013

O que é Conversão?



O que é Conversão?


A conversão é um giro de 180 graus na vida de uma pessoa. É virar completamente a vida de alguém do pecado para Cristo e para a salvação. Da adoração de ídolos para a adoração de Deus. Da auto-justificação para a justificação de Cristo. Do governo do ego para o governo de Deus.

A conversão é o que acontece quando Deus desperta aqueles que estão espiritualmente mortos e os capacita a se arrependerem de seus pecados e a terem fé em Cristo.
  • Quando Jesus nos chama para nos arrependermos e crermos, ele está nos chamando à conversão. É uma mudança radical naquilo que cremos e fazemos (Mc 1.15).

  • Quando Jesus nos chama para tomarmos a nossa cruz e o seguirmos, ele está nos chamando à conversão (Lc 9.23).

  • Para que nos arrependamos, é necessário que Deus nos dê nova vida, novo coração e fé (Ef 2.1; Rm 6.17; Cl 2.13; Ez 36.26; Ef 2.8; 2Tm 2.25).

A conversão não é


  • Um evento pontual sem qualquer implicação na maneira como nós vivemos. A conversão de fato  acontece em um momento, e é um momento de mudança radical. A vida deveria parecer diferente dali por diante. Uma nova batalha começa.

  • Uma jornada sem destino.  A conversão pode ser precedida de um longo processo para alguns, mas ela sempre envolve uma decisão comprometida de se arrepender do pecado e confiar em Cristo, o que é o resultado imediato da ação de Deus em dar nova vida a um pecador espiritualmente morto.

  • Opcional.  Atos 17.30 afirma que Deus ordena a todos em todos os lugares que se arrependam. A conversão nunca pode ser forçada, mas é absolutamente necessária para a salvação.

  • Uma conversa.  Embora os cristãos devessem comunicar o evangelho humildemente, o nosso alvo não é meramente uma agradável troca de informações. Nós devemos convocar todos os homens a se arrependerem de seu pecado e a confiarem em Cristo para a salvação.

  • Fazer uma oração repetida.  A conversão certamente envolve oração, mas nós devemos ter cuidado para não tentarmos as pessoas a colocarem sua confiança em algum arranjo específico de palavras.

(Este material foi basicamente extraído do artigo “One of the Dirtiest Words Today: C——–n”, de Brad Wheeler.)

Que Diferença Prática um Entendimento Bíblico da Conversão Produz na Vida de uma Igreja?


  • Uma igreja com um entendimento bíblico da conversão irá…

  • Ser cuidadosa acerca de quem é recebido como membro.

  • Pedir que todo candidato à membresia explique o evangelho.

  • Inquirir se há nela quaisquer áreas de pecado não arrependido.

  • Administrar o batismo e a Ceia do Senhor cuidadosamente. Os membros não pressionarão seus pastores a batizarem pessoas precipitadamente e sem exame. A Mesa do Senhor será apropriadamente protegida (isto é, aquele que a administra explicará para quem ela é e para quem ela não é).

  • Ser cuidadosa acerca de formas de evangelismo que possam encorajar falsas profissões, seja por meio da manipulação das emoções ou da apresentação de um evangelho diluído.

  • Recusar-se a lidar com o pecado de modo inconsequente. Os membros buscarão acompanhamento, encorajamento e repreensão uns dos outros. Eles também irão…

  • Praticar a disciplina formal da igreja.

  • Buscar meios formais de manter uma clara distinção entre a igreja e o mundo, tais como reservar atos públicos de serviço apenas para membros.

Uma igreja com um entendimento não-bíblico da conversão pode também…


  • Tornar-se cheia de pessoas que fizeram declarações sinceras sobre Jesus, mas que não experimentaram a mudança radical que a Bíblia designa como conversão.

  • Chamar seus membros de cristãos, quando eles não o são. Não-cristãos olharão para esses “cristãos” e dirão: “Você é um cristão? Mas você vive exatamente como eu! Por que eu deveria crer no que você diz se as nossas vidas de fato não são nada diferentes?"



Extraído de:


Ver o artigo ou a parte seguinte Ver o artigo ou a parte anterior Ver a página principal
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...