segunda-feira, 3 de fevereiro de 2014

Os "escarnecedores reformados"



A Internet sem dúvidas foi e é decisiva no crescimento do número de cristãos que adotam a visão reformada como sendo a correta interpretação bíblica. Foi e é através dela que boa parte dos calvinistas teve ou tem acesso à teologia reformada, conhecendo suas bases e abraçando ideias como a predestinação, a salvação que não se perde, a depravação total, entre outros..

Isso é sim motivo de gratidão a Deus, porque através desse meio muitos chegaram ao conhecimento da verdade sendo inclusive auxiliados por outros que também aprenderam dessa forma.. Com certeza Deus usa esse meio e tem levantado pessoas compromissadas com Ele e com o desejo de, através da Internet, transmitir Sua Palavra e esclarecer os cristãos teologicamente.

Podemos ver a partir disso pontos muito positivos, como a rejeição que é apresentada contra a teologia da prosperidade e suas "barganhas com Deus", contra o ensino da salvação que não é somente pela Graça (mas que acrescenta alguma participação humana), e também contra o liberalismo teológico e todo tipo de aberração que ela cria e tenta dizer que faz parte do cristianismo.. 

Isso tudo é muito bom, realmente, mas infelizmente temos os pontos negativos também..

Reformados ou não, enquanto vivermos neste mundo seremos pecadores, com uma natureza que nos leva a todo tipo de pensamento e ação que desagrada a Deus, e é somente pela ação do Seu Santo Espírito operando em nossa vontade que fazemos o bem. Então dentro desse contexto erramos muito, dando lugar a essa natureza, e entre os principais problemas está a arrogância..

Jesus nos alerta sobre a necessidade que temos de "negarmos a nós mesmos" (Lucas 9:23), mas isso não é fácil, tendemos a ser orgulhosos e egocêntricos, tendo muitas vezes a dificuldade de ouvir correções e a facilidade em condenar os nossos próximos por coisa que fazem e identificamos como erradas..
E esse é um problemão, porque sem muito esforço podemos encontrar um monte de reformados que, adotando uma visão "extremo-oposta" à postura dos evangélicos que engolem o "não julgueis ninguém e nada nunca", acabam acreditando que são os juízes detentores da verdade e que podem então condenar a todos que fogem deste padrão que eles tem como absoluto.

Não que eu vá defender o "não julgueis em qualquer circunstância", pois é bem sabido que temos sim a obrigação de julgar segundo a reta justiça (João 7:24), o que eu critico aqui é que outro ponto essencial é deixado de lado, que é o de "olhar a trave no próprio olho antes do cisco no olho alheio" (Mateus 7:3). Quero dizer, antes de condenar as atitudes dos nossos próximos, o auto-exame é totalmente necessário, e é uma grande hipocrisia inclusive cobrar deles o que nós mesmos não praticamos..

Não é difícil também ver um pessoal taxando de heresia qualquer coisa que seja diferente do que creem, mesmo quando são assuntos complexos e não tão claros nas Escrituras. E mais do que isso, menosprezando "os hereges" e zombando deles. Agem como escarnecedores.
Em certos momentos dá pra ver que o pessoal faz até uma espécie de "rolezinho teológico", quando vão em grupo a certas páginas ou perfis pra rir dos comentários alheios. E isso tudo porque já se consideram "os iluminados" só por terem aprendido e adotado conceitos simples como a TULIP ou os 5 Solas.. Mas quando são perguntados sobre o que estão defendendo, no máximo recorrem a vídeos ou textos de terceiros, porque não sabem justificar sozinhos nem as críticas que estão fazendo..

Essa galera parece se esquecer que a Palavra de Deus nos diz para considerarmos os outros como superiores a nós, o que é uma exortação quando ao nosso cuidado com a HUMILDADE. Não entendem que qualquer demonstração de orgulho é um mal testemunho que inclusive pode ser decisivo para que suas palavras nem sejam consideradas..

De nada adiantaria sabermos o conteúdo da bíblia inteira de cór e tudo o que se pode saber sobre teologia se isso fosse apenas teórico e meramente um consentimento racional, sem que houvesse a verdadeira fé que é seguida das boas obras.

É fato inegável que dizer a verdade sobre as Escrituras é demonstração de amor ao próximo - pois é somente através desse conhecimento que uma pessoa pode adorar a Deus - ,  mas isso não justifica uma tentativa de imposição que na verdade é movida pelo orgulho, e sem qualquer empatia.. O apóstolo Paulo foi bastante explícito em I Coríntios 13, demonstrando que qualquer conhecimento adquirido ou obra praticada não teria valor sem amor, e em I João 4:8 lemos que aquele que não ama não conhece a Deus..
Ou seja, por mais que seja nossa obrigação informar a todos sobre a Verdade, isso não nos exime da necessidade de fazer isso da forma correta, sendo que, se a nossa motivação não for glorificar a Deus então é pecado na certa.



Mas como isso deve ser feito então??



No livro dos Provérbios de Salomão há muitas instruções que poderiam ser relacionadas aqui, mas vou mencionar abaixo 2 textos do Novo Testamento que a meu ver são bem claros a esse respeito.
Ao servo do Senhor não convém brigar mas, sim, ser amável para com todos, apto para ensinar, paciente. Deve corrigir com mansidão os que se lhe opõem, na esperança de que Deus lhes conceda o arrependimento, levando-os ao conhecimento da verdade, para que assim voltem à sobriedade e escapem da armadilha do diabo, que os aprisionou para fazerem a sua vontade.

(2 Timóteo 2:24-26)

Quanto ao mais, tenham todos o mesmo modo de pensar, sejam compassivos, amem-se fraternalmente, sejam misericordiosos e humildes. Não retribuam mal com mal nem insulto com insulto; pelo contrário, bendigam; pois para isso vocês foram chamados, para receberem bênção por herança. Pois, "quem quiser amar a vida e ver dias felizes, guarde a sua língua do mal e os seus lábios da falsidade. Afaste-se do mal e faça o bem; busque a paz com perseverança. Porque os olhos do Senhor estão sobre os justos e os seus ouvidos estão atentos à sua oração, mas o rosto do Senhor volta-se contra os que praticam o mal"Quem há de maltratá-los, se vocês forem zelosos na prática do bem? Todavia, mesmo que venham a sofrer porque praticam a justiça, vocês serão felizes. "Não temam aquilo que eles temem, não fiquem amedrontados. "

(1 Pedro 3:8-14)



Nesses simples trechos escritos por Paulo e Pedro como instruções já é possível identificar muitas coisas que não são consideradas na maioria dos debates:


Ao servo do Senhor não convém brigar // Não retribuam mal com mal nem insulto com insulto // guarde a sua língua do mal e os seus lábios da falsidade // afaste-se do mal e faça o bem; busque a paz com perseverança

A bíblia é claríssima quanto à necessidade de sermos pacificadores e não geradores de intrigas (Isaías 16:17), sendo que vemos isso inclusive em uma das bem-aventuranças (Mateus 5:9).
No que depender de nós, devemos sempre buscar ter paz com todos (Romanos 12:18)..
Isso não quer dizer que devemos ser passivos e aceitar todo tipo de injustiça, mas sim que no que diz respeito às nossas próprias causas devemos ser mansos (Mateus 5:5). Ou seja, devemos confiar em Deus e não revidar quando nossa honra é questionada ou denegrida, porque é Deus quem nos justifica (Romanos 8:33). Ao invés de tentarmos nos justificar perante os acusadores, a melhor coisa a ser feita é a de assumirmos nossa pecaminosidade.
Já no caso da defesa à Verdade, devemos ser zelosos, porém tendo em mente que é somente pela ação do Espírito Santo que essa Verdade pode ser aceita por alguém, e não pela nossa tentativa de impor isso a ela.. (Zacarias 4:6)


ser amável para com todos // paciente // deve corrigir com mansidão os que se lhe opõem // sejam compassivos, amem-se fraternalmente, sejam misericordiosos e humildes // bendigam; pois para isso vocês foram chamados, para receberem bênção por herança

Devemos ser compaixão e misericórdia ao exortar, demonstrando empaticamente o amor entre irmãos em Cristo. A humildade é essencial para que a exortação não transpareça como uma demonstração de superioridade, mas sim um 'apelo' para que haja santidade na Igreja de Cristo. E creio que zombarias de nenhuma forma podem ser vistas como um comportamento humilde, e nem demonstram a mansidão que expliquei anteriormente.
Para isso fomos chamados e pela Graça de Deus somos recompensados por essas obras que Ele nos leva a realizar.


apto para ensinar

Esse é um ponto essencial e muito negligenciado.
Os que agem como escarnecedores são peritos em denegrir ideias e pessoas, porém destes nem todos sabem justificar de forma coesa o porquê, e poucos destes saberiam, além de "destruir", explicar qual é a verdade sobre o assunto.
Deus certamente levanta pessoas para serem mestres, que realmente tem esse dom, e o motivo para isso é a unidade de pensamento da Igreja, para que os cristãos não se deixem levar pelas heresias (Efésios 4:11-13). Sendo assim, não tem qualquer sentido alguém usar o conhecimento que tem com outro intuito que não seja glorificar a Deus buscando a edificação do ouvinte e toda a Igreja..
Quanto ao ensino com a motivação correta, cabe a nós estudarmos as Escrituras para que possamos fazer isso da melhor forma, ou não estaremos aptos a fazer..
Quando não sabemos do que estamos falando, a melhor coisa é ficarmos calados ao invés de ensinar errado.. E mais do que isso, é importante que humildemente nós reconheçamos quando não temos esse conhecimento suficiente, para não cairmos nesse erro e piorarmos a situação.



na esperança de que Deus lhes conceda o arrependimento, levando-os ao conhecimento da verdade, para que assim voltem à sobriedade e escapem da armadilha do diabo, que os aprisionou para fazerem a sua vontade.

Essa deve ser a motivação, a esperança que, através da exortação a pessoa pode se arrepender, e através da correção mudar seus hábitos. Essa é uma motivação verdadeiramente amorosa e humilde (reconhecendo que é Deus quem pode conceder o arrependimento, não a nossa capacidade de persuasão).


Quem há de maltratá-los, se vocês forem zelosos na prática do bem? Todavia, mesmo que venham a sofrer porque praticam a justiça, vocês serão felizes. "Não temam aquilo que eles temem, não fiquem amedrontados. "

Não estamos livres da injustiça mesmo fazendo o bem aos outros, mas o próprio sofrimento pela causa de Cristo deve nos trazer alegria (II Coríntios 12:10).


quem quiser amar a vida e ver dias felizes // Porque os olhos do Senhor estão sobre os justos e os seus ouvidos estão atentos à sua oração, mas o rosto do Senhor volta-se contra os que praticam o mal

E além da consequência "terrena", sabemos que aquilo que realizarmos aqui será julgado pelo Santo Juiz e que, portanto, a negligência e a rebeldia em relação à Vontade DEle serão punidas.


E isso não é algo a ser desprezado, observando cuidadosamente as palavras de Cristo:


"Considerem: uma árvore boa dá bom fruto; uma árvore ruim, dá fruto ruim, pois uma árvore é conhecida por seu fruto.
Raça de víboras, como podem vocês, que são maus, dizer coisas boas ?Pois a boca fala do que está cheio o coração.
O homem bom, do seu bom tesouro, tira coisas boas, e o homem mau, do seu mau tesouro, tira coisas más. Mas eu lhes digo que, no dia do juízo, os homens haverão de dar conta de toda palavra inútil que tiverem falado. Pois por suas palavras você será absolvido, e por suas palavras será condenado".

(Mateus 12:33-37)


"Escarnecedores reformados", examinem-se e verifiquem se as palavras que vocês tem proferido são realmente úteis (conforme a motivação mencionada anteriormente) ou se não passam de futilidade e resultado de orgulho, o que é condenável.. 


O capítulo 3 do livro de Tiago vemos as formas de ser usar "a língua" (e aí serve pros dedos dos internautas), além das consequências disso:


Com a língua bendizemos ao Senhor e Pai, e com ela amaldiçoamos os homens, feitos à semelhança de Deus. Da mesma boca procedem bênção e maldição. Meus irmãos, não pode ser assim!
Acaso pode sair água doce e água amarga da mesma fonte?
Meus irmãos, pode uma figueira produzir azeitonas ou uma videira, figos Da mesma forma, uma fonte de água salgada não pode produzir água doce.
Quem é sábio e tem entendimento entre vocês? Que o demonstre por seu bom procedimento, mediante obras praticadas com a humildade que provém da sabedoria.
Contudo, se vocês abrigam no coração inveja amarga e ambição egoísta, não se gloriem disso, nem neguem a verdade. 
Esse tipo de "sabedoria" não vem do céu, mas é terrena, não é espiritual e é demoníacaPois onde há inveja e ambição egoísta, aí há confusão e toda espécie de malesMas a sabedoria que vem do alto é antes de tudo pura; depois, pacífica, amável, compreensiva, cheia de misericórdia e de bons frutos, imparcial e sincera.
O fruto da justiça semeia-se em paz para os pacificadores.

(Tiago 3:9-18)



Penso que esse trecho do capítulo só confirma o que mencionei anteriormente, e deixa 'indesculpável' aquele que foge desse padrão, explicando de forma clara e até dura.

E por fim, que todos nós avaliemos a nossas obras para saber "que tipo de árvore nós somos" e para isso temos Deus nos deixou uma lista também muito clara:
Ora, as obras da carne são manifestas: imoralidade sexual, impureza e libertinagem; idolatria e feitiçaria; ódio, discórdia, ciúmes, ira, egoísmo, dissensões, facções e inveja; embriaguez, orgias e coisas semelhantes. Eu os advirto, como antes já os adverti, que os que praticam essas coisas não herdarão o Reino de DeusMas o fruto do Espírito é amor, alegria, paz, paciência, amabilidade, bondade, fidelidade, mansidão e domínio próprio. Contra essas coisas não há lei. 
Os que pertencem a Cristo Jesus crucificaram a carne, com as suas paixões e os seus desejos.
Se vivemos pelo Espírito, andemos também pelo Espírito. 
Não sejamos presunçosos, provocando uns aos outros e tendo inveja uns dos outros.

(Gálatas 5:19-23)



Então demonstremos cordialidade, paciência e mansidão, instruindo biblicamente os que estiverem dispostos a ouvir. Pedindo a Deus que nos santifique e capacite a isso, dando o domínio próprio necessário para não nos deixarmos levar por provocações e calúnias. 



Obs.: direcionei essa "crítica" a alguns reformados dessa 'onda' atual por ser algo que tenho reparado, mas isso de forma nenhuma se restringe a eles, é algo que serve para todos nós (a começar por mim).. 
Portanto, se você não é reformado, não use isso como um "ad hominem" para denegrir os reformados como um todo. Faça diferente, releia o texto tomando pra si o que foi dito.. ;)

Obs2.: A intenção deste texto não é falar sobre aqueles que se dizem cristãos e saem por aí xingando ou falando maliciosamente sobre assuntos teológicos. Esses devem ser rechaçados e estão em uma situação bem pior do que os que eu mencionei aqui..


QUE DEUS NOS AJUDE!!


Ver o artigo ou a parte seguinte Ver o artigo ou a parte anterior Ver a página principal
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...