quinta-feira, 24 de julho de 2008

Gospel?



Ai ai, o que dizer do “mundo gospel”?

Antes de qualquer coisa, deixo claro que, em qualquer caso, atacar um conjunto devido às ações de parte deste conjunto é um grande erro, portanto meus comentários se referem a essa parte (que no caso é bem grande) e não ao todo.

Esclarecidos os fatos, vamos analisá-los..

O termo gospel significa evangelho, e hoje em dia tem sido utilizado nos mais diversos tipos de meios e produtos. Há empresas especializadas nesses produtos evangélicos, e evangélicos especializados em comprar esses produtos. (...)

Na TV podemos encontrar os mais diversos produtos direcionados especialmente ao público “gospel”, sem falar dos artistas desse meio, que em muitos casos não precisam ter a mínima qualidade musical, mas sabem usar as palavras certas no lugar certo.. Não, não estou falando de nada ilícito e secreto, mas sim dos “termos Gospel” que fazem sucesso entre os evangélicos.
Termos como “unção”, “vitória”, “fogo”, “restituição” e muitos outros, substituem “arrependimento”, “humildade”, “sacrifício” e alguns outros que “saíram da moda”..
Há programas direcionados exclusivamente ao público gospel, onde estes termos sobram e inúmeras bênçãos podem ser compradas através do telefone.
Chega-se ao ponto de dizer que deve-se determinar as coisas, e Deus fará aquilo que você determinou. Crer que Deus determinou tudo desde o princípio do mundo parece um absurdo sem precedentes, mas aquilo que NÓS determinarmos ELE há de fazer (ai ai ai...)



Poderia citar ainda os bispos, reverendos, apóstolos, “semideuses” e outros que tem se levantado como “homens de Deus”, cheios de autoridade para realizar grandes feitos, mas é estranho, porque sem o dízimo de suas ovelhas eles não conseguem fazer coisa alguma...


É, e sendo o cristianismo baseado em um documento tão “antiquado” como a bíblia, há novidades a cada dia nas igrejas. Há manifestações das mais diversas “em nome de deus”, onde pessoas engatinham como animais, pulam como que possessas e falam línguas confusas que ninguém traduz...


Talvez, se todos se lembrassem da simplicidade do “fundador” do cristianismo, essa bagunça não existiria. Se lembrassem que Ele andou entre os rejeitados da sociedade e era sociável com estes, perceberiam que o mundinho gospel é bizarro, e que a realidade social em nada se altera com a existência de um grupo fechado entre si, que não tem influência alguma sobre os perdidos.

Que Deus cuide de todos nós e que sejamos imitadores de Cristo, e não meros evangélicos..

FL Batista Blogger Web disse...

Realmente, tem faltado e muito esta simplicidade nas igrejas que "pregam" a CRISTO, ou seja, a simples vontade de CRISTO para as nossas vidas, e isto infelizmente é inevitavel pois estamos caminhando para o fim dos tempos onde vai haver enganação por tudo quanto é lugar, a aqueles que andam na simplicidade de CRISTO cabe fazer o que o Mestre manda: O ide... abraços...

Barrabás disse...

É verdade..
A simplicidade é rejeitada e os crentes atuais olham mais pra prosperidade financeira do que para a necessidade do próximo...

Ver o artigo ou a parte seguinte Ver o artigo ou a parte anterior Ver a página principal
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...