quinta-feira, 24 de julho de 2008

Fé & Razão.


Cada indivíduo tem suas próprias crenças (ou “descrenças” no caso dos ateus, rs), e nisso não sou diferente de nenhum outro.
Não sou um adepto de uma crença baseada unicamente em fenômenos sobrenaturais e tampouco em experiências pessoais particulares, pelo contrário, creio em algo palpável registrado desde os primórdios nas Escrituras Sagradas.

Diferentemente do que tantos pensam, a fé não é algo meramente místico, mas caminha lado a lado com a razão. A fé por definição é a convicção de algo que não se vê, mas se espera, e mesmo parecendo que a fé é totalmente contrastante com a razão, pode-se notar que a razão é a “raiz da fé”. Isso porque, se alguém não compreende algo então não pode crer nesse algo.

Entendo que a fé é de origem espiritual, mas em relação ao comportamento humano, ela age fazendo com que encaremos aquilo que esperamos como uma realidade viva e imutável. Para isso, parte-se do princípio de que a fé completa as lacunas que a razão ainda não responde.

Ou seja, a crença religiosa nos mostra um início, meio e fim, de forma racional, e a fé atua transformando essas teorias em fatos para aqueles que crêem.

Portanto, fé e razão devem sim ser aliadas na compreensão da vida, auxiliando-se uma à outra.





Ver o artigo ou a parte seguinte Ver o artigo ou a parte anterior Ver a página principal
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...