segunda-feira, 26 de julho de 2010

PRA QUE JESUS MORREU ?? (teorias)


Parece inacreditável, mas pelo que tenho lido, existem diversas explicações para o "porquê da morte de Cristo".

Bom, acho que não vou entrar por enquanto no mérito do "por quem", mas vou colocar abaixo alguns resumos dessas teorias que encontrei e, DE MANEIRA TOTALMENTE PARCIAL E ARBITRÁRIA, vou expôr no meu próximo post os erros que encontrar e apontar aquela que faz mais sentido conforme minha concepção.

PS: Quem achar que estou sendo o "dono da verdade", tem todo o direito de me enviar argumentos para provar que estou errado.. ;)



TEORIAS SOBRE A MORTE DE CRISTO:


TEORIA DO RESGATE: Originada com os "Pais" da Igreja primitiva, esta teoria afirma que Cristo ofereceu a si mesmo como resgate (Marcos 10:45), só não se sabia ao certo A QUEM esse resgate foi pago. Muitos dos crentes primitivos criam que esse resgate foi pago a Satanás.

TEORIA DA RECAPITULAÇÃO: Originada com Irineu (125-202 A.D.), essa opinião enxerga a expiação de Cristo como uma ação para reverter o percurso da humanidade de desobediência a obediência. Ela acredita que a vida de Cristo resumiu todos os estágios da vida humana e ao fazer isso reverteu o percurso de desobediência iniciado por Adão. Teoricamente, é como se Jesus tivesse corrigido cada erro dos seres humanos ao estar "refazendo" tudo perfeitamente.

TEORIA COMERCIAL (ou da Satisfação): Originada com Alselmo (1034-1109), essa teoria enxerga a expiação de Cristo como algo que traz honra infinita a Deus. Isso fez com que Deus desse a Cristo uma recompensa da qual Ele não precisava, e Cristo deu essa recompensa ao homem. Aqueles que defendem essa teoria acreditam que a condição espiritual do homem é uma que desonra a Deus, e a morte de Cristo pode ser usada pelos pecadores para obter salvação.


TEORIA DE INFLUÊNCIA MORAL: Originada com Peter Abelard (1079-1142), essa teoria enxerga a expiação de Cristo como uma demonstração do amor de Deus que causa o coração do homem a abrandar e arrepender-se. Aqueles que defendem essa teoria acreditam que o homem é espiritualmente doente e precisa de ajuda e que o homem é levado a aceitar o perdão de Deus ao ver o amor de Deus pelos homens. Eles acreditam que o propósito e significado da morte de Cristo foi demonstrar o amor de Deus pelos homens.

TEORIA DO EXEMPLO: Essa opinião enxerga a expiação de Cristo como um exemplo de fé e obediência para encorajar o homem a ser obediente a Deus. Aqueles que defendem essa opinião acreditam que o homem é espiritualmente vivo e que a vida de Cristo e a Sua expiação foram simplesmente um exemplo de fé verdadeira e obediência e deve servir como inspiração aos homens a viver uma vida semelhante de fé e obediência. Essa e a teoria da influência moral são semelhantes, pois ambas negam que a justiça de Deus exige um pagamento pelo pecado e que a morte de Cristo na cruz foi o pagamento. A diferença principal entre a teoria da influência moral e a teoria de exemplo é que a primeira diz que a morte de Cristo nos ensina o quanto Deus nos ama e a segunda diz que a morte de Cristo nos ensina a viver.

TEORIA GOVERNAMENTAL: Originada com Hugo Grotius (1583-1645), essa teoria enxerga a expiação de Cristo como demonstrando o quanto Deus valoriza Sua lei e como Ele encara o pecado. É através da morte de Cristo que Deus tem um motivo para perdoar os pecados daqueles que se arrependem e aceitam a morte substitucionária de Cristo. Aqueles que defendem essa opinião acreditam que a condição espiritual do homem é uma de quem tem violado a lei moral de Deus e que o significado da morte de Cristo foi para ser um substituto pela penalidade do pecado. Porque Cristo pegou a penalidade do pecado, é possível que Deus perdoe legalmente aqueles que aceitam Cristo como seu substituto.

TEORIA DA SUBSTITUIÇÃO PENAL: Essa teoria enxerga a expiação de Cristo como sendo um sacrifício substitucionário que satisfez as exigências da justiça Deus sobre o pecado. Ao fazer isso, Cristo pagou a penalidade pelo pecado dos homens por trazer perdão, por imputar justiça e por reconciliar o homem a Deus. Aqueles que defendem essa teoria acreditam que todos os aspectos do homem - sua mente, vontade e emoções - têm sido contaminados pelo pecado. Também acreditam que o homem é espiritualmente depravado e morto. Essa teoria acredita que a morte de Cristo pagou a penalidade do pecado por aqueles que Deus elegeu e escolheu salvar, e que através de arrependimento o homem pode aceitar a substituição de Cristo como pagamento pelo seu pecado.

TEORIA DRAMÁTICA: Originada com G. E. H. Aulén (1879-1977), essa teoria enxerga a expiação de Cristo como tendo dois propósitos: assegurar a vitória em um conflito divino entre o bem e o mal, e ganhar a liberação do homem de sua escravidão a Satanás. O significado da morte de Cristo foi para assegurar a vitória de Deus contra Satanás e providenciar um caminho para redimir o mundo de sua escravidão ao mal.

TEORIA DO ACIDENTE: a morte de Cristo foi um acidente, tão imprevista e inesperada como a de qualquer outra vítima do ódio do homem.

TEORIA DO MÁRTIR: Cristo deu a Sua vida por um princípio de verdade que se opõe ao espírito de sua época.

TEORIA DO ARREPENDIMENTO VICÁRIO: Originada por John McLeod Campbell (1.872 m.). Assume-se que um arrependimento perfeito é suficiente para expiar o pecado. Na sua morte, Cristo entrou na condenação do Pai do pecado, condenou o pecado e, por isso, confessou ele.

TEORIA MÍSTICA: Essa opinião enxerga a expiação de Cristo como um triunfo de Cristo contra a Sua própria natureza pecaminosa através do poder do Espírito Santo. Aqueles que defendem essa opinião acreditam que conhecimento dessa vitória vai influenciar o homem de uma forma mística e despertar sua “consciência de deus”. Eles também acreditam que a condição espiritual do homem não é o resultado do pecado, mas simplesmente uma falta de “consciência de Deus”.


E aí, escolheram??? Conhecem alguma que eu não citei?? Vocês mesmos inventaram alguma??

Se quiserem, basta me contatarem para que falemos a respeito...



Para ver a resposta sobre esse assunto CLIQUE AQUI..


Anônimo disse...

meu, vç já parou pra, penssar, por que vç, não tem nem um comentario?, a não ser o meu, agora!por q vç falou falou. e não falou porra nenhuma. presta, atençao no q vou te falar! ningem quer saber, de téoria, e sim, de fato. á téoria da evolução, vai continuar, semdo, teoria, até, q provem o contrario!!! entedeu? então, escreve algo, q realmente se aproveite!!!! charles brawwww

Barrabás disse...

Cara, 2 coisas:

- Se seu objetivo com esse comentário é sugerir que eu melhore meus posts, blz.., eu vou tentar e aceito suas sugestões..

- Por que posta como anônimo e se identifica como um personagem infantil? Acho que se revelasse quem é, seria mais honroso da sua parte, e daria a cara pra bater assim como eu tenho feito..

Mas é isso aí, segue o barco..

Jorge Fernandes Isah disse...

Barrabás,

nem vou questionar o comentário do anônimo acima. Por si só ele já diz o porquê não deveria ter vindo aqui [rsrs].

Bem, lendo essas teorias, a princípio fiquei na dúvida entre qual seria a verdadeira resposta bíblica: se a teoria governamental ou a substituição penal. Dá para confundir as duas se não houvesse nelas objetivos distintos. A governamental [bastante arminiana] dá ao homem o poder de se salvar ou não pela sua "livre" escolha, influênciado pelo seu "livre-arbítrio", pela neutralidade inexistente que o levará a optar em receber ou não Cristo. Esse detalhe já destrói a teoria governamental, e a coloca no rol das falácias como as demais.

Mas ao ler a teoria da substituição penal, ficou nítido, em seu resumo, os 5 pontos do Calvinismo, o que considero a essência do Evangelho, portanto, o Evangelho, então, aparente dúvida desfeita.

Muito bom o seu texto. Simples e objetivo.

Cristo o abençoe!

Abraços.

Barrabás disse...

Jorge, isso mesmo..

Biblicamente falando não há como fugir disso mesmo.. ;)

Jorge Frischknecht disse...

Frezza, tenho umas perguntas que surgiram da inconsistência da teoria da substituição penal que apesar de eu achar a teoria mais bíblica ela não é totalmente correta pois deixa alguns furos:
.
Como Davi foi perdoado no exato momento de seu ...arrependimento sem ter que sacrificar algo para obter o perdão ?
.
Como o bode emissário levava sobre sí os pecados do povo de Isarel sem mesmo o derramamento de seu sangue ?
.
Como Jesus perdoava as pessoas em seu ministério sem sacrificar nenhum animal ou aspergir seu sangue sobre a pessoa ?

Barrabás disse...

Jorge, achei curioso o fato de você considerá-la como "a mais bíblica", e me pergunto o que mais restaria para ela ser confirmada.. Mas vamos às respostas:

1) Como Davi foi perdoado no exato momento de seu ...arrependimento sem ter que sacrificar algo para obter o perdão ?

R = Deus havia feito um pacto com Davi, dizendo que seu descendente seria o Messias (II Samuel 7:12-13) e DEPOIS houve o pecado do adultério e assassinato do Urias (2 Samuel 11). Segundo a interpretação da história que o profeta Natã contou, o próprio Davi reconheceu que deveria ser morto (II Samuel 12:5), mas Deus aplicou sua pena à criança (filho dele) e não ao Davi.. Por que?? Pelo pacto (já que Salomão não existiria e com isso o Messias não seria dessa genealogia) e por soberania..

2) Como o bode emissário levava sobre sí os pecados do povo de Isarel sem mesmo o derramamento de seu sangue ?

R = Sobre o "Azazel", ainda preciso analisar porque inclusive é uma dúvida recente minha saber o que esse termo realmente representa.. O fato é que a Lei em geral somente é um aio pra Cristo, e que de forma alguma resolvia o problema da humanidade com Deus, somente os evidenciava.. EM Cristo é que o sacrifício teve efeito pleno..

3) Como Jesus perdoava as pessoas em seu ministério sem sacrificar nenhum animal ou aspergir seu sangue sobre a pessoa ?

R = Porque Ele é Deus, e Seu sacrifício é que justifica todos os que criam ou crerem NEle.. Ele foi o próprio sacrifício, que salva atemporalmente todos os santos..

Jorge Frischknecht disse...

Deus repreendeu a nação de Israel para naum dizer o chavão: "Os pais comeram uvas verdes e os dentes dos filhos se embotaram", e ainda advertiu: " A alma que pecar essa morrerá".
Deus tbm diz que nunca passou pela cabeça pedir os filhos em sacrifício.
E o filho de Davi já nasceu morto, ninguém aspergiu o sangue dele, não houve sangue derramado do filho de Davi, nem Deus nem um sacerdote imolou ele.
Sua resposta está totalmente fora da perspectiva bíblica.

.
Cadê a palavra cabalística agora sobre o bode expiatório ?!
.
Mas os apóstolos tbm tinham poder de perdoar pecados sem derramamento de sangue.

Barrabás disse...

Por que Davi não morreu?? Pelo pacto (já que Salomão não existiria e com isso o Messias não seria dessa genealogia) e por soberania..

"Cadê a palavra cabalística agora sobre o bode expiatório ?!"

R = Sobre o "Azazel", ainda preciso analisar porque inclusive é uma dúvida recente minha saber o que esse termo realmente representa.. O fato é que a Lei em geral somente é um aio pra Cristo, e que de forma alguma resolvia o problema da humanidade com Deus, somente os evidenciava.. EM Cristo é que o sacrifício teve efeito pleno..

Quando eu tenho dúvidas eu assumo ao invés de enrolar..


"Mas os apóstolos tbm tinham poder de perdoar pecados sem derramamento de sangue."

R = Certeza?? Eles perdoavam por conta própria ou o perdão se dava justamente pelo fato do sacrifício do Cordeiro perdoar pecados?? Ai ai..

Jorge Frischknecht disse...

Oq vc faz com a passagem que diz: "a alma que pecar essa morrerá" e " nunca me passou pela cabeça tal coisa" ?
.
Os apóstolos pedoavam antes ou depois da crucificação ? Havia derramento de sangue antes deles perdoarem as pessoas ?

Barrabás disse...

Sobre o Azazel leia isso:

“O primeiro bode era morto e o seu sangue, derramado (Lv 16.15), representava a morte substitutiva de Cristo e o derramamento do Seu sangue por nossos pecados. O sumo sacerdote tinha então de tomar o bode emissário, confessar os pecados de Israel sobre a cabeça daquele bode, e enviá-lo para o deserto. Isso representava o efeito de levar embora, para sempre, os pecados de Israel, e simbolizava a obra de Cristo, que era levar para sempre os nossos pecados, como Isaías profetizou: “Mas o Senhor fez cair sobre Ele a iniqüidade de nós todos” (Is 53.6). Os vários aspectos da obra de Cristo ns redenção são simbolizados pelo que os dois animais desempenhavam no Dia da Expiação, cada um como seu papel” (Norman Geisler).


Sobre os sacrifícios de bodes, você acha mesmo que eles que tiravam os pecados??

Sobre o sacrifício de Cristo, você acha mesmo que ele é temporal salvando só quem veio após Ele??

Jorge Frischknecht disse...

Sobre o emissário o texto fala que ele tbm expiação do pecado do povo e isso sem derramamento.
.
Sobre sangue de bodes perdoar pecados, concordo com vc , é Deus quem perdoa, e não precisa de sangue de bodes pra isso .
.
Sobre a cruz salvar antes, eu naum estava falando em salvar mas em perdoar pecados apenas, se o sangue de cristo perdoa os pecados de do A.t. por que eles precisavam imolar cordeiros ?
.
Mas vem cá !
Crê mesmo que o filho de Davi foi a propiciação do pecado dele ?
O texto naum dá margem pra isso, e tem outros ainda que falam que : "a alma que pecar essa morrerá" , a repreenção de Deus ao ditado: "os pais comeram uvas verdes e os dentes dos filhos se embotaram", e tbm oq diz que nunca passou pela cabeça de Deus sacrificar os filhos, e se bodes naum perdoam pecados porque sem derramamento naum há perdão ?
.
Coisas que só um sola scriptura pode entender como aceitar todas estas contradições juntas.
Vai negar que a alma que pecar essa morrerá ou vai continuar sola scriptura aceitando que Deus diz que aquele que peca morrerá ao memso tempo dizendo que Deus matou como sacrificio o filho de Davipelo pecado dele ?
Naum vê contradiçõa nisso ?

Barrabás disse...

Jorge,

1) Me explica como um bode errante expia pecados.. =S
O texto a partir do versículo 7 deixa claro que havia um bode para a expiação e esse que era chamado bode emissário..

2) Deus não precisa de bodes pra perdoar.. Óbvio..

3) Toda a parte cerimonial não salvava uma alma sequer, mas apontava para a obra expiatória de Cristo.. Isso já responde sua pergunta??

4) O filho de Davi foi morto, mas a expiação de todos os pecados de TODOS OS ELEITOS foi feita por Cristo.. Derramaram sangue de Cristo, ou não??

5) O fato, Jorge, é que se eu não cresse na bíblia como Palavra de Deus não seria um teólogo liberal e sim um agnóstico ou algo semelhante..
É até deprimente observar tal comportamento liberal, mas enfim..

Se tem alguma dúvida peço que poste de forma humilde, do contrário me dou o direito de não gastar mais do meu tempo te dando atenção..

Boa noite!!

Jorge Frischknecht disse...

Num falo de salvação mas de perdão de pecados !
.
Se é o sacrifíco de Jesus que perdoa os pecados do A.T. testamento por que Deus mandava eles imolarem tantos animais ?
.
Mas vem cá !
.
Mudou de opinião ?
Naum é mais o filho de Davi que pagou o preço dele ?
.
Tem uns versículos interessantes nesta questão olha abaixo :

Jorge Frischknecht disse...

.
"Seu pai, porque praticou a extorsão, roubou os bens do irmão, e fez o que não era bom no meio de seu povo, eis que ele morrerá pela sua iniqüidade.
Mas dizeis: Por que não levará o filho a iniqüidade do pai? Porque o filho procedeu com retidão e justiça, e guardou todos os meus estatutos, e os praticou, por isso certamente viverá.
A alma que pecar, essa morrerá; o filho não levará a iniqüidade do pai, nem o pai levará a iniqüidade do filho. A justiça do justo ficará sobre ele e a impiedade do ímpio cairá sobre ele."
Ezequiel 18:18-20
.
"Naqueles dias nunca mais dirão: Os pais comeram uvas verdes, e os dentes dos filhos se embotaram.
Mas cada um morrerá pela sua iniqüidade; de todo o homem que comer as uvas verdes os dentes se embotarão."
Jeremias 31:29-30
.
"...encheram este lugar de sangue de inocentes.
Porque edificaram os altos de Baal, para queimarem seus filhos no fogo em holocaustos a Baal; o que nunca lhes ordenei, nem falei, nem me veio ao pensamento."
Jeremias 19:4-5
.
..
Tem algo de errado na sua posição, Frezza !

Jorge Frischknecht disse...

Mas acho que chegamos num acordo: "Deus naum precisa de sangue para perdoar", oq mostra uma falha na teoria da substituição penal, que foi de principio oq quis mostrar pra vc .
.
Que a teoria naum é perfeita !

Barrabás disse...

1) E o que é salvação??

2) Leia o 4)da última resposta.. Se não servir a resposta me avisa, só não copia e cola de novo a mesma coisa porque parece coisa de criança..

3) Não mudei de idéia, só disse que Cristo morreu para expiar os pecados dos eleitos.. O filho não expiou os pecados de Davi, eu não disse isso..

4) Quem determinou aquilo que está escrito nesse versículos?? E quem determinou o que tá escrito em II Samuel 12:9-11;14??

Enquanto você for incapaz de aceitar que Deus é Soberano você vai tentar colocá-Lo numa caixinha e medir os atos DEle com sua régua colorida, mas quando (se) se der conta que Ele não te deve satisfações de coisa alguma aí você provavelmente será até mais humilde..

Qualquer comentário seu que não seja dúvida ou que tenha esse ar de provocação será deletado.. Você teve sua chance e desperdiçou..

Boa noite!!

Jorge Frischknecht disse...

Ué !
Eu disse que Davi foi perdoado sem derramamento de sangue e vc usou o filho dele para dizer que naum !??
.
Olha : "Deus aplicou sua pena à criança (filho dele) e não ao Davi..."
.
Isso é tranferência de culpa , o filho paga pelo pai, sem derramamento de sangue ainda .
.
Ainda assim tem o problema dos versículos sobre Deus não colocar a culpa nos filhos.
.
Vc aceita oq está escrito sobre Deus não fazer isso ?

Barrabás disse...

Eu disse que Davi foi perdoado sem derramamento de sangue e vc usou o filho dele para dizer que naum !??
.
Olha : "Deus aplicou sua pena à criança (filho dele) e não ao Davi..."
.
Isso é tranferência de culpa , o filho paga pelo pai, sem derramamento de sangue ainda


R = Isso é transferência de culpa na sua mente, o texto não diz nada disso..

Barrabás disse...

Ainda assim tem o problema dos versículos sobre Deus não colocar a culpa nos filhos.
.
Vc aceita oq está escrito sobre Deus não fazer isso ?


R = Aceito. E aceito que se Ele decidiu matar o filho do Davi Ele pode, assim tem toda a soberania de matar ou não Davi..
É o que eu já falei sobre casos gerais e casos específicos..

Jorge Frischknecht disse...

Vdd, o texto não diz, mas vc disse:"Deus aplicou sua pena à criança (filho dele) e não ao Davi..."
.
Deus tem uma justiça relativa que favorece a reis ?

Jorge Frischknecht disse...

"Não te comprazes em sacrifícios, senão tos daria !"
.
Davi não sacrificou para obter perdão !
.
Exceção para o Rei ?

Barrabás disse...

Vdd, o texto não diz, mas vc disse:"Deus aplicou sua pena à criança (filho dele) e não ao Davi..."

R = Quando eu disse que aplicou a pena quis dizer que matou, não falei em expiação..



Deus tem uma justiça relativa que favorece a reis ?

R = Tem?? Cite exemploS e justifique..


"Não te comprazes em sacrifícios, senão tos daria !"
.
Davi não sacrificou para obter perdão !
Exceção para o Rei ?

R = Você tá afirmando que Deus está sujeito ao Rei Davi, a todos os reis ou o quê?? Confirma isso..

E o versículo citado só comprova que os sacrifícios não são o que Deus quer do povo e sim que eles não pecassem.. Simples..

Jorge Frischknecht disse...

Citar ? Confirmar ?
.
Vc já tá fazendo isso muito bem !
Quem sou eu pra negar ?

Barrabás disse...

Caso encerrado..

Ver o artigo ou a parte seguinte Ver o artigo ou a parte anterior Ver a página principal
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...