terça-feira, 4 de janeiro de 2011

Ano Novo, vida velha


Passei o reveillon em Peruíbe (litoral sul de São Paulo). Estávamos em família e por causa das chuvas passamos a maior parte do tempo na casa..

Foi proveitoso, porque aproveitamos para fazer coisas juntos (como jogar "Can-can", por exemplo) e nos divertimos zoando uns aos outros..

Na virada de ano, fomos até a praia ver a queima de fogos..

No caminho eu observava as pessoas fazendo baderna, ouvindo funks altíssimos com letras deploráveis,  os caras puxando moças na rua que nem conheciam para "ficar", as moças dançando musicas que exploravam seus corpos...

Nesse caminho e também durante a queima de fogos, eu olhava ao redor e via milhares de pessoas, e percebi que a alegria da maioria delas dependia de álcool ou outros tipos de drogas..

Eu olhava e ficava pensando em como o "mundo" é uma m....

Um novo ano se inicia e essas pessoas estão presas aos mesmos maus-hábitos que têm carregado a vida toda.. Elas depositam sua alegria (passageira) em drogas e suas esperanças em dinheiro..

Vidas vazias...

Parece-me que o mundo caminha a passos largos pro inferno, pois seus frutos são tão amargos...

Como eu já disse muitas vezes, eu creio que a salvação é uma via de mão única e Deus é quem faz toda a obra.. Por isso, com tudo isso que citei, a minha descrença nas pessoas só se fortalece, mas por outro lado eu percebi que eu devo confiar mais em Deus..

Eu vejo as ações das pessoas e nao tenho esperança nelas, mas eu deveria lembrar que para Deus nada é impossível, e que qualquer pessoa na pior situação que esteja pode nascer de novo...

Creio que devemos sempre esperar o pior das pessoas (até porque isso é reflexo da nossa natureza pecaminosa), mas sempre crer que Deus pode transformar essas vidas conforme Seu querer, e que nós devemos estar sempre prontos para sermos instrumentos dessa transformação..

Que deixemos de lado nossos preconceitos e a preguiça, e que nos coloquemos debaixo da Vontade de Deus a fim de que Ele faça conosco e através de nós o que Ele quiser..

AMÉM!


Leandro de F. Mendes disse...

Relamente a humanidade está se perdendo em seus prazeres passageiros!

Ver o artigo ou a parte seguinte Ver o artigo ou a parte anterior Ver a página principal
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...