quinta-feira, 4 de agosto de 2011

O efeito-borboleta, o determinismo e a viagem no tempo (parte 04 de 05)

Bom, para pensarmos nos efeitos no futuro ou presente de alterações feitas no passado é necessário que fique claro que há pelo menos 2 pensamentos a respeito referente ao conceito "espaço-tempo", e agora eu pretendo comentar a respeito..

a) O "espaço-tempo" é uma única "linha" contínua

Seguindo esse pensamento a resposta para a pergunta "se fosse possível alterar o passado; o presente e o futuro seriam realmente modificados??" seria "SIM".


Para entender melhor essa idéia, é bom lembrar dos exemplos dos filmes que eu já mencionei.. Em Efeito Borboleta, cada alteração feita por Evan em seu passado modifica todo o seu presente e futuro, e não só o dele, mas de todo o "sistema" no qual ele está inserido (já que o "destino" de seus amigos e familiares também é modificado).. Em De Volta para o Futuro, citando um exemplo prático, quando Marty viaja ao passado e muda detalhes no passado de seus pais, ao voltar ao presente nota que seu pai está mais confiante (com uma personalidade totalmente diferente da "original") e que sua mãe estava mais magra e satisfeita com o casamento (coisa que sua "mãe original" não estava)..


Outro exemplo dessa teoria pode ser visto também na saga Exterminador do Futuro, no qual o exterminador (Arnold Schwarzenegger) viaja ao passado para proteger o então garoto John Connor de ser morto por um outro cyborg, modelo T1000. Isso porque no futuro de onde ele veio John Connor era o líder da resistência humana contra as máquinas, e o T1000 veio então matá-lo enquanto criança para que essa resistência não viesse a acontecer..

Para concluir essa lista de exemplos, cito um jogo que gostei pra caramba de jogar justamente pela história totalmente relacionada a viagens no tempo e suas conseqüências: Chrono Trigger. Aqui eu contei as minhas impressões: EU RECOMENDO: Chrono Trigger


Ou seja, tomando essa teoria na prática, é como desviar o curso de um rio.. Toda a trajetória desse rio será modificada a partir dali e tudo que interagir com ele de alguma forma será afetado..

Essa é a visão que a maioria das pessoas tem de como funcionaria essa alteração no passado, mas vamos a outra possibilidade..


b) Há diferentes linhas de "espaço-tempo"

Essa é uma idéia mais complicada e que eu mesmo não saberia justificar, mas creio ter a ver com o conceito de "multiversos" (ou seja, mais de um universo)..

É como se existissem diferentes "realidades" ou "universos paralelos", e cada qual segue então seu curso, independentes entre si..

Eu já vi ligeiramente esse conceito no seriado Fringe (que apresenta 2 universos paralelos) mas o exemplo prático que eu achei mais interessante foi em DragonBallZ:

O vilão Freeza (é com 2 "E" e não 2 "Z" como o meu sobrenome) havia viajado à Terra para destrui-la na ausência de Goku, mas lá é humilhado e morto pelo até então misterioso guerreiro Trunks. Depois de pouco tempo, Goku regressa à Terra e Trunks revela que que veio do futuro trazer um medicamento para tratar um problema de coração do Goku, que o levaria à morte..

Também diz que devem se unir para aumentarem seus poderes de luta e assim poderem combater andróides malignos poderosos que surgiriam em breve, e que causariam caos na terra, matando seus amigos e familiares inclusive..

Então Goku supõe que se matarem os tais vilões o quanto antes resolveriam o tal problema do futuro, mas Trunks lhe conta que não adiantaria, pois quando viajassem para o futuro voltariam à mesma situação que ele deixou pra trás ao retornar ao passado..Ou seja, o que eles fizessem de diferente alteraria o futuro apenas daquela "realidade" em que estavam, mas o futuro de onde Trunks veio continuaria inalterado.. Então a idéia seria que acabassem com esses vilões nas 2 "realidades", e por isso Trunks precisaria se tornar mais poderoso antes de retornar à "realidade" dele..

Outro exemplo que me lembro sobre universos paralelos foi no desenho "Homem Aranha" (que por sinal eu gostava pra caramba).. Em certa fase da história o Homem-Aranha é convocado pela Madame Teia para adentrar essas diferentes realidades, e o que acontece é que em cada um desses "universos" tem uma personalidade diferente, amigos diferentes e uma história de vida diferente.. 

Pouco havia em comum entre essas suas "personalidades", certamente pelo fato de que suas decisões ou quaisquer outros fatores influenciadores foram diferentes em cada uma dessas realidades, portanto ele praticamente se tornou uma pessoa diferente em cada uma delas..

Enfim, essa teoria de "multiversos" dá outra ideia à viagem no tempo-espaço, já que qualquer mudança que se fizesse em um determinado "momento" somente afetaria aquela "realidade" do tal momento em diante, porém, se o viajante retornasse à "realidade" da qual veio, encontraria o mesmo "cenário" que havia deixado pra trás.. Então pode-se dizer que somente faria sentido alterar esse passado se o viajante resolvesse passar a viver nessa realidade alterada..

Pessoalmente acho essa teoria muito improvável, mas como eu disse logo no começo, meu conhecimento a respeito é tão pequeno que não posso simplesmente desprezá-la..

De qualquer forma (pensando agora sobre uma possível viagem ao futuro), conversando com o meu amigo Tiago chegamos à conclusão de que seria impossível um de nós viajar ao futuro e encontrarmos "nós mesmos" lá..

Sim, porque é só imaginar:

- Eu entro na máquina do tempo em 2011 rumo a 2021 (por exemplo), então pensando na linha espaço-tempo contínua eu simplesmente desapareceria entre 2011 e 2021.. Envelheceria somente o tempo que durasse a tal viagem, mas chegaria em 2021 e não encontraria outro "eu".. Isso porque no presente eu entrei na máquina do tempo, então como poderia haver outro "eu" se eu interrompi minha existência no curso natural do tempo??

Cheguei à conclusão que a única forma disso dar certo seria:

--> construir a máquina do tempo;
--> esperar por determinado período;
--> viajar no passado para momentos depois da construção da máquina;
--> dessa forma haverá 2 máquinas do tempo: a que você usou e a que construiu e não usou no passado;
--> aí sim viajar para o futuro, já que seu outro "eu" do passado continuaria traçando o curso natural da sua vida.

Aí quando fui contar isso para o meu irmão ele discordou, dizendo que na verdade haveria sim outro "eu" logo na primeira viagem, isso porque ele considerou que o futuro é uma "realidade" já pronta..

Eu disse que se ele pensasse assim então essas viagens no tempo gerariam um "caos cósmico", já que poderiam haver "inifinitos eus" em todas as épocas possíveis..

Enfim, eu prefiro adotar a idéia de que o presente é que determina o futuro, senão teria que imaginar que, na teoria, passado e futuro são outras "realidades paralelas" e portanto as pessoas estão vivendo nelas assim como nós estamos vivendo no presente.. 
Desta forma o fato do nosso futuro se tornar presente e passado seria nada mais nada menos que a convergência dessas realidades.. 
Aí, considerando que o presente é imensurável e praticamente inexistente, é como se a "realidade" equivalente ao futuro viesse em direção a uma "realidade" estática equivalente ao passado, e o ponto de convergência é chamado presente.. O passado então cresce com tendência ao infinito, tendo seu início na Criação, enquanto o futuro diminui com tendência a zero tendo seu término no fim da existência temporal..

Sinistro.. rs

Bom, os 3 itens principais foram comentados, mas ainda há muita coisa a ser exposta ao se unir esses conceitos.. Então continue acompanhando.. rs



Ver o artigo ou a parte seguinte Ver o artigo ou a parte anterior Ver a página principal
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...