quarta-feira, 3 de agosto de 2011

O efeito-borboleta, o determinismo e a viagem no tempo (parte 03 de 05)

3) Viagem no tempo


De tudo que foi dito até então, essa parte com certeza é a mais abstrata e ficcional, mas vai ajudar bastante no contexto geral.. 

Começando pelo próprio conceito de tempo, que é algo que sempre mexeu com a mente humana, sendo que muita gente já tentou definir exatamente como ele "funciona", e aí as opiniões divergem..

Eu já li uma citação com base científica que informava que o tempo é uma "dimensão".. Isso mesmo, assim como temos a visão em 3D (3 dimensões), é dito que estamos sujeitos a algumas outras dimensões (e aí o número exato varia), e desta forma o tempo seria uma delas..

Também já li, publiquei e recomendo muito as explicações de Agostinho de Hipona que sugerem que "o tempo é uma distensão da alma humana", afirmando então que a "eternidade" é a total inexistência do tempo (ao invés de uma existência infinita), chegando a uma idéia de "presente sempre contínuo", imutável.. E pensar em Deus chamando a Si mesmo de "EU SOU" faz todo sentido se considerarmos Sua imutabilidade, pois "ELE É".. Não "foi" e nem "será", mas "SEMPRE É"..

Enfim, o que sabemos é que estamos sim sujeitos ao tempo, e que podemos classificá-lo em três "estados" distintos, que são: passadopresente e futuro. Agostinho trata bem disso em seu estudo do tempo, e genialmente comprova que o presente não pode ser "medido" pois instantaneamente se torna passado (sendo que era futuro pouco antes), e que passado nada mais é do que lembrança; e futuro é apenas projeção, expectação.. Logo, passado futuro são intangíveis, inalcançáveis..

Confuso?? rs

Então vamos pensar no conceito da viagem no tempo para tornar isso mais "palpável".. E para comentar sobre disso, além de citar alguns exemplos do próprio filme "Efeito Borboleta", me sinto obrigado a mencionar uma das obras mais geniais do cinema, que é a trilogia "De Volta Para o Futuro"..

Não que a idéia de viagem no tempo tenha surgido nessa obra-prima de Steven Spielberg, mas acredito que nela o conceito foi trabalhado e exibido de forma mais simples..

A grande sacada é a máquina do tempo construída pelo professor Emmett Brown (Christopher Lloyd), que, além de ser nada mais nada menos que um DeLorean, é capaz de viajar do "espaço-tempo" tanto para o passado quanto para o futuro, de acordo com a programação prévia que ele fizesse.. Então, no primeiro filme,  Marty McFly (Michael J. Fox) utiliza essa máquina e viaja para algumas décadas no passado e altera o curso natural das coisas, modificando então todo o "presente" de ambos..
No segundo filme é ainda mais interessante, pois juntos eles viajam para o futuro e depois para o passado, e aí algumas coisas merecem ser consideradas..
  •  O interesse do ser humano pelo futuro tem a ver com sua ansiedade, pela própria curiosidade de saber o que o "destino" lhes reserva.. Basta observamos a busca que há por serviços de cartomantes ou até mesmo a própria consulta a horóscopos para notarmos o quanto as pessoas se preocupam.. Mas é fato que ninguém sabe o que lhes acontecerá "amanhã", já que por mais que tomemos decisões que definirão nossos passos, há outros tantos fatores determinantes que não podemos controlar..
  • Referente ao passado, muitas vezes o que resta são mágoas de más decisões tomadas ou quem sabe lembranças agradáveis que trazem a saudade e a vontade de reviver tais momentos, mas eles já passaram.. O desejo de algumas pessoas de reviver situações do passado pode então ser com o intuito de mudá-las ou simplesmente de desfrutá-las mais vezes..

Mas pensando nisso, tendo em vista que o passado é "inalterável", podemos dizer o mesmo do futuro?? Será que o futuro já está determinado ou é fruto das nossas decisões no presente?? Ou seria a mistura de ambas as coisas??

Antes de tentar responder a isso, ainda precisamos rever a idéia da viagem no tempo relacionada à alteração do passado..

Quer dizer, se fosse possível alterar o passado, o presente e o futuro seriam realmente modificados??

Não perca a continuação.. rs



Ver o artigo ou a parte seguinte Ver o artigo ou a parte anterior Ver a página principal
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...