quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

Negue a doutrina da eleição individual e transforme a igreja em uma "massa abstrata"

Extraído de: Doutrina Cristã



"Irmão Hélio Deus não elegeu individuos para a salvação, pois a eleição de Deus contemplou a igreja e não indivíduos. Embora as Escrituras falam de eleição e predestinação devemos entender que isso não significa que Deus escolhe e predestina pessoas para serem salvas, porém eu acredito na eleição COLETIVA da igreja como um todo."

A saída para aqueles que negam a doutrina da eleição e da predestinação individual é afirmar que Deus predestinou apenas a igreja no sentido coletivo do termo sem se importar com os membros que iriam perfazer a igreja, em outras palavras, Deus predestinou a igreja como se o corpo de Cristo fosse uma massa abstrata.

Uma incongruência. Eles tomam como exemplo Ef 1:5 para afirmarem que o"predestinou" vem depois de "nos" no plural e com isso concluem que Deus não predestinou pessoas de per si mas sim a igreja como um todo sem ter o alvo da sua predestinação em indivíduos que fariam parte da igreja.

Bem, se esse raciocínio for verdadeiro vamos ver o que acontece com as seguintes referências das escrituras:

1 - "E andai em amor, como, também, Cristo nos amou, e se entregou a si mesmo por nós, em oferta e sacrifício a Deus, em cheiro suave." Ef 5:2

Se Deus não elegeu e nem predestinou indivíduos, Cristo também não amou indivíduos, apenas amou a igreja no sentido coletivo do termo, uma vez que o verbo"amar" conjugado como "amou" vem depois do termo "nos" (Ef 5:2) se referindo à igreja como um todo da mesma forma que "nos elegeu" (Ef 1:4) ou "nos predestinou" (Ef 1:5).

Cristo também não se entregou por ninguém individualmente, mas apenas coletivamente.

2 - "O qual se deu a si mesmo por nós, para nos remir de toda a iniqüidade, e purificar, para si, um povo seu, especial, zeloso de boas obras." Tt 2:14

Cristo não remiu indivíduos da sua iniqüidade, Ele remiu a igreja, indivíduos jamais.

Assim como ninguém individualmente pode ser considerado como "predestinado" ou "eleito", pois Deus não elege e nem predestina indivíduos, de igual modo ninguém individualmente pode ser considerado como puro, especial e de boas obras uma vez que Deus não age em indivíduos para os fazerem santos dessa maneira.

3- "E é o que alguns têm sido; mas haveis sido lavados, mas haveis sido santificados, mas haveis sido justificados, em nome do Senhor Jesus, e pelo Espírito do nosso Deus." I Co 6:11

Como Deus não elegeu e nem predestinou indivíduos, Ele também não lavou indivíduos.

Também não houve santificação de indivíduos e de igual modo também não houve justificação de indivíduos.

Paremos por aqui...

Eu duvido e muito que alguém que defende a eleição e predestinação coletiva afirmando que não existe eleição e predestinação individual irá tomar este caminho, mas fica uma pergunta.

Se Deus amou indivíduos, por meio do Seu Filho reconciliou indivíduos, chamou indivíduos, purificou indivíduos, santificou indivíduos, justificou indivíduos, dará entrada no reino da sua glória para indivíduos, por que ELE não elegeu e nem predestinou indivíduos?

Vemos que a teoria da eleição corporativa no sentido de que ela não contempla indivíduos é uma falácia.

Como o alvo do amor de Deus na manifestação da sua graça são indivíduos, temos que a eleição corporativa só é possível por que uma eleição individual ocorreu, da mesma forma que o amor coletivo que Deus tem pela igreja não se contrapõe à verdade de que Ele ama individualmente cada filho Seu, membro por membro do corpo de Cristo chamado igreja.



Ver o artigo ou a parte seguinte Ver o artigo ou a parte anterior Ver a página principal
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...