quinta-feira, 30 de agosto de 2012

Os salvos e os não-salvos (parte 05 de 06)


Continuando esse pequeno estudo sobre a comprovação da existência de salvos e perdidos, e considerando as características de causa e conseqüência entre pertencer a Deus e ter fé, vamos então analisar mais alguns capítulos do livro de João para somente consolidar o que já foi tratado..

No capítulo 11, Jesus ressuscita Lázaro e isto serve de sinal para que cressem que agia em nome de Deus (vs 41-42, 45), enquanto que esse se tornou mais um motivo para que os líderes quisessem matá-lo (vs 47-53) e por isso mesmo Jesus parou de andar publicamente entre os judeus (vs 54).

É interessante notarmos que ao ressuscitar Lázaro, obviamente não houve qualquer consulta à vontade do morto. Jesus simplesmente e soberanamente ordenou ele saísse do sepulcro (já aberto) e ele saiu ressuscitado (vs 43-44). Esse é um bom exemplo do que representa a regeneração, quando a pessoa está morta em pecados e recebe uma nova vida em Cristo (Efésios 2:1-10)

Também é muito interessante observar que o sumo-sacerdote Caifás profetiza que Jesus morreria para reunir Seu povo entre gentios e judeus. Mas não por todos os indivíduos de todos os povos e sim pelos filhos de Deus (vs 51-52).

No capítulo 12, Jesus fala sobre sua morte mas de uma forma que eles não entendem com clareza, e mais uma vez diz que aqueles que O ouvem devem segui-Lo (vs 26), que aqueles que creem se tornam filhos da luz (vs 36), e fica explícito o porquê de tantos presenciarem tantos sinais e não crerem:

Mesmo depois que Jesus fez todos aqueles sinais miraculosos, não creram nele.
Isso aconteceu para se cumprir a palavra do profeta Isaías, que disse: "Senhor, quem creu em nossa mensagem, e a quem foi revelado o braço do Senhor? "
Por esta razão eles não podiam crer, porque, como disse Isaías noutro lugar:
"Cegou os seus olhos e endureceu os seus corações, para que não vejam com os olhos nem entendam com o coração, nem se convertam, e eu os cure". 
(João 12:37-40)

E quem é que os cega??
O deus desta era cegou o entendimento dos descrentes, para que não vejam a luz do evangelho da glória de Cristo, que é a imagem de Deus. (2 Coríntios 4:4)


Como já vimos nas partes anteriores referentes ao capítulo 8 do livro de João, Jesus indica que aqueles que não creem o fazem porque são filhos do diabo, e neste trecho isso é mais uma vez reforçado.

O capítulo 13 é rico em informações e apresenta Jesus lavando os pés de Seus discípulos e lhes ensinando sobre como deviam servir uns aos outros; revelando que entre eles havia um traidor e também afirmando que Pedro o negaria 3 vezes.

No capítulo 14 Jesus anuncia que aqueles que são Seus teriam para sempre o auxílio de um Conselheiro (vs 16) que o Pai lhes enviaria (e isso aconteceu no evento do Pentecoste narrado em Atos 2). Também disse que os que O amam são aqueles que obedecem os mandamentos (vs 21), e que estes que são DEle guardarão Sua palavra (vs 23), enquanto que os demais não a guardam porque não O amam (vs 24).

No capítulo 15 Jesus afirma ser a videira verdadeira (vs 1) e que seus discípulos sozinhos nada poderiam fazer, pois isso deviam permanecer NEle para que dessem frutos (vs 5), o que glorifica ao Pai (vs 8). E aqueles que não estão NEle são descartados (vs 6)
Jesus lhes diz que os considera amigos (vs 14), que dá a vida pelos seus amigos (vs 13) e que FOI ELE que os escolheu para que dessem frutos permanentes (vs 16), ao tirá-los do mundo (vs 19).


Jesus conta a eles que o fato DEle os ter escolhido foi o fator determinante para que o mundo os odiasse, pois passavam a estar separados deles.. A escolha não partiu dos discípulos, mas do próprio Cristo..


Enfim, mais muitas evidências de como a salvação é obra 100% divina, que em Sua Soberania escolheu aqueles que há de justificar, santificar e glorificar (Romanos 8:30).



Ver o artigo ou a parte seguinte Ver o artigo ou a parte anterior Ver a página principal
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...