sexta-feira, 31 de agosto de 2012

Os salvos e os não-salvos (parte 06 de 06)



Depois de lermos que Jesus revelou aos seus discípulos que o fato de tê-lo escolhidos para serem separados do mundo geraria ódio a eles (João 15:19), agora Ele lhes informa sobre as perseguições (vs 1-4) que sofreriam e também sobre o auxílio que receberiam (vs 7).

Ele lhes explica que o Espírito Santo convenceria as pessoas de seus pecados (vs 8) e daria testemunho dEle guiando-os na verdade (vs 13-14), e lhes traz esperança de tempos diferentes que viriam depois de uma tristeza momentânea (vs 20-22, 33).


E no capítulo 17 Jesus ora:

Depois de dizer isso, Jesus olhou para o céu e orou:
"Pai, chegou a hora. Glorifica o teu Filho, para que o teu Filho te glorifique.Pois lhe deste autoridade sobre toda a humanidade, para que conceda a vida eterna a todos os que lhe deste.
Esta é a vida eterna: que te conheçam, o único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo, a quem enviaste.
Eu te glorifiquei na terra, completando a obra que me deste para fazer.

E agora, Pai, glorifica-me junto a ti, com a glória que eu tinha contigo antes que o mundo existisse.
"Eu revelei teu nome àqueles que do mundo me deste. Eles eram teus; tu os deste a mim, e eles têm guardado a tua palavraAgora eles sabem que tudo o que me deste vem de ti. Pois eu lhes transmiti as palavras que me deste, e eles as aceitaram. Eles reconheceram de fato que vim de ti e creram que me enviaste.
Eu rogo por eles. Não estou rogando pelo mundo, mas por aqueles que me deste, pois são teus.
Tudo o que tenho é teu, e tudo o que tens é meu. E eu tenho sido glorificado por meio deles. Não ficarei mais no mundo, mas eles ainda estão no mundo, e eu vou para ti. Pai santo, protege-os em teu nome, o nome que me deste, para que sejam um, assim como somos um.
Enquanto estava com eles, eu os protegi e os guardei pelo nome que me deste. Nenhum deles se perdeu, a não ser aquele que estava destinado à perdição, para que se cumprisse a Escritura.
"Agora vou para ti, mas digo estas coisas enquanto ainda estou no mundo, para que eles tenham a plenitude da minha alegria. Dei-lhes a tua palavra, e o mundo os odiou, pois eles não são do mundo, como eu também não sou.

Não rogo que os tires do mundo, mas que os protejas do Maligno.
Eles não são do mundo, como eu também não sou. 
Santifica-os na verdade; a tua palavra é a verdade.

Assim como me enviaste ao mundo, eu os enviei ao mundo.
Em favor deles eu me santifico, para que também eles sejam santificados pela verdade.
"Minha oração não é apenas por eles. Rogo também por aqueles que crerão em mim, por meio da mensagem deles, para que todos sejam um, Pai, como tu estás em mim e eu em ti. Que eles também estejam em nós, para que o mundo creia que tu me enviaste.
Dei-lhes a glória que me deste, para que eles sejam um, assim como nós somos um: eu neles e tu em mim. Que eles sejam levados à plena unidade, para que o mundo saiba que tu me enviaste, e os amaste como igualmente me amaste.
"Pai, quero que os que me deste estejam comigo onde eu estou e vejam a minha glória, a glória que me deste porque me amaste antes da criação do mundo.

"Pai justo, embora o mundo não te conheça, eu te conheço, e estes sabem que me enviaste.

Eu os fiz conhecer o teu nome, e continuarei a fazê-lo, a fim de que o amor que tens por mim esteja neles, e eu neles esteja". 


Nesta oração fica muito claro que Jesus não roga por todos os seres humanos da Terra, mas somente por aqueles que o Pai lhe deu. Sim, exatamente aqueles que o Pai arrastou até Ele e que de nenhuma forma são lançados fora (como vimos nas partes anteriores).

A distinção entre aqueles que são "do mundo" e aqueles que pertencem a Deus é evidenciada no fato de Jesus orar somente por os que são DEle.. Não há como se fazer uma leitura atenta e honesta dessa oração e insistir no erro de não separar o grupo dos eleitos do resto do mundo..

No capítulo 18 se cumpre o que Jesus predizia, sobre a traição de Judas e a covardia de Pedro O negando. Jesus então se entrega voluntariamente após ser traído (vs 4-11), perante Pilatos diz mais uma vez que aqueles que "são da verdade" O ouvem (vs 37), e por fim é condenado à crucificação no lugar do criminoso Barrabás, que é libertado a pedido do povo. (vs 39-40).

capítulo 19 mencionado a humilhação que Jesus passou, sendo ainda questionado e por fim crucificado, morto pelos pecadores. O capítulo 20 conta da ressurreição de Cristo, e revela a incredulidade de Tomé, que acreditou no que lhes falaram as testemunhas somente depois dele mesmo ver Jesus ressurreto, mas o reconheceu como Senhor e DEUS. (vs 28). E Jesus confirma a importância essencial da fé:

Então Jesus lhe disse: "Porque me viu, você creu? Felizes os que não viram e creram". 
(João 20:29)


No capítulo final deste livro Jesus questiona Pedro sobre seu amor a Ele por 3 vezes, o que faz Pedro se sentir triste pela insistência, mas que por fim tinha o propósito de dar-lhe confiança para seguir seu ministério.

Mas para terminar essa análise, preciso mencionar o único capítulo que eu não citei, que foi o primeiro.

Além de falar sobre João Batista, o primeiro capítulo do livro de João é importantíssimo para tenhamos ciência de quem era esse Cristo que pregava com autoridade e que ninguém poderia acusar de qualquer pecado sem mentir..
No princípio era aquele que é a Palavra. Ele estava com Deus, e era Deus.

Ela estava com Deus no princípio.
Todas as coisas foram feitas por intermédio dEle; sem Ele, nada do que existe teria sido feito.
Nele estava a vida, e esta era a luz dos homens.

(João 1:1-4)

Ele era e é o próprio DEUS.
Se Jesus falava com plena convicção e autoridade, a explicação é essa, ELE É DEUS.

Fica bastante claro o quanto é inaceitável e hediondo que os pecadores rejeitassem as palavras dAquele que por Seu intermédio todas as coisas foram feitas.. Aquele que é a própria vida e a concede a todos que creem.

Sendo assim, se você leu este pequeno estudo e entendeu o que está escrito, não rejeite o que te foi transmitido. Reconheça que se você tem fé, isso é algo que vem de Deus e não da sua própria capacidade humana, e seja grato por ser um dos que pertencem a Deus pela Sua Soberana misericórdia. Mas se você leu e mantem sua resistência a tudo isso, perceba que quem disse tudo isso foi o próprio Cristo, e são as palavras DEle que condenarão os incrédulos no Juízo.

Enfim, que Deus nos abençoe e ilumine para a cada dia compreender e praticar Sua Palavra!!


Ver o artigo ou a parte seguinte Ver o artigo ou a parte anterior Ver a página principal
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...