quinta-feira, 16 de maio de 2013

Por quem Cristo morreu? (Rev. Angus Stewart) - parte 04 de 04



Extraído de: Bereianos

18. O Capítulo Oito de Romanos Ensina a Redenção Particular.


Romanos 8 também é contrário à expiação universal. Do verso 28 ao 30, Paulo fala de um povo a quem Deus conheceu de antemão, predestinou, chamou segundo o Seu propósito, justificou e glorificou pra serem conformes à imagem de Seu Filho. O apóstolo chega a seguinte conclusão: "Que diremos, pois, diante destas coisas? Se Deus é por nós, quem será contra nós?" - v31. "Pois" ou "portanto" indica que esta é uma inferência lógica baseada em suas declarações anteriores, aqui chamado "destas coisas". O "nós" só pode ser aqueles predestinados - ou eleitos - e chamados segundo o propósito eterno de Deus (v28-30). O argumento de Paulo é este: Se Deus é "por nós" -v31 - na predestinação, na chamada, na justificação e na glorificação (v29, 30), então "quem será contra nós?" - v31. Em outras palavras, se Deus em Seu decreto eterno escolheu-nos para a felicidade eterna, nos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz, absolveu-nos de todos os nossos pecados, nos considerou justos com a própria justiça de Cristo e nos glorificou para sermos conforme à imagem de Seu Filho, então "quem será contra nós?" - v31.



O apóstolo reforça este argumento, já convincente, com outro: "Aquele que não poupou seu próprio Filho, mas O entregou por todos nós, como não nos dará com Ele, e de graça, todas as coisas?" -v32. Quem são os "nos" e "nós" citados aqui, por quem Deus enviou o Salvador para morrer? Mais uma vez, são os predestinados e chamados segundo o propósito eterno de Deus (v28-30). A única conclusão é que Cristo morreu pelos eleitos.


Se é alegado que o Senhor Jesus morreu também pelos não-eleitos, então temos que responder que a passagem não dá absolutamente nenhum indício disso. Na verdade, isso faria com que a passagem ensinasse que Deus enviou Seu Filho para morrer por aqueles que não foram predestinados e não foram chamados, justificados, glorificados para serem conforme Cristo. Além disso, se é argumentado que o Salvador morreu pelo réprobo, isso faria com que a passagem ensinasse que o réprobo receberia todas as bênçãos da Sua cruz, pois o versículo 32 ensina que Deus dá gratuitamente "todas as coisas" para aqueles por quem Cristo morreu . "Todas as coisas" inclui a libertação da lei do pecado e da morte (v2), vida e paz (v6), a adoção como filhos de Deus (v14), o testemunho do Espírito (v16), uma herança eterna (v17), a redenção do corpo na ressurreição dos justos (v23), a capacidade de orar no Espírito (v26) etc. Além disso, "todas as coisas" também incluiriam as bênçãos da justificação, chamado, glorificação e conformidade com Cristo, segundo a predestinação eterna de Deus (v28-30)! Ler expiação universal em Romanos 8 verso 32, significaria que Deus dá gratuitamente a bênção do chamado, justificação e glorificação aos réprobos, aqueles a quem Ele nunca chama, justifica ou glorifica. Este versículo ensina uma conexão absolutamente inseparável entre aqueles por quem Cristo morreu e todas estas bênçãos espirituais. Alguns não recebem essas bênçãos, portanto, o Salvador não morreu por eles.

Na continuação, Romanos 8 declara que nenhuma acusação (v33) e nenhuma condenação (v34) há contra aqueles que são justificados (v33), aqueles por quem Cristo morreu (v34). No entanto, muitas acusações são justamente feitas pelo Deus do céu contra os ímpios réprobos, a fim de que sejam condenados! Este é a razão do porquê eles não são justificados (v33), pois Jesus não morreu por eles e não intercede por eles (v34).

19. Os Credos Reformados Ensinam a Redenção Particular.

Com base na Palavra de Deus e de acordo com os argumentos bíblicos deste panfleto, os credos das igrejas reformadas - nas Ilhas Britânicas, no continente Europeu, na América do Norte e em todo o mundo - ensinam que o Senhor morreu por Sua Igreja eleita somente. Os Cânones de Dort - 1618-1619 - produzidos por uma assembléia internacional de protestantes reformados, afirmam claramente que o Filho de Deus redimiu os eleitos "e somente esses" (v. Cap. 2, Art. 8) e que aqueles que ensinam que Ele morreu por absolutamente todos, falam "com desprezo da morte de Cristo" e "mais uma vez tiram do inferno o erro pelagiano" (v. Cap. 2, Ref. 3). O presbiteriano americano B. B. Warfield escreve:
"[Os Cânones foram] publicados oficialmente em 1619, como a conclusão do Sínodo [de Dort], com a ajuda de um grande corpo de assessores estrangeiros, representando praticamente todo o mundo reformado. Os Cânones [...] portanto [...] [possuem] a autoridade moral dos decretos de praticamente um Conselho Ecumênico por todo o corpo das igrejas reformadas". [6]
A Confissão de Westminster declara: "Nenhum outro é redimido por Cristo [...] mas os eleitos somente" (v. Cap. 3 Par. 6. Cf 8:1; 11:4, 13:1). Esses artigos foram incluídos na Declaração Congregacionalista de Savoy - 1658 - e na Confissão Batista - 1689. Logo, todos os credos dos presbiterianos, congregacionalistas e batistas ensinam a expiação limitada ou redenção particular. Todos os que recitam o Catecismo Menor de Westminster confessam que Jesus Cristo é o "único Redentor dos eleitos de Deus" (v. Resp. 21). Os credos reformados simplesmente estabelecem o ensino bíblico sobre este assunto.

Portanto, vamos acreditar e abraçar a verdade da Escritura, espalha-la perto e longe, e honrar o vitorioso Cristo crucificado que deu a Sua vida por Suas amadas ovelhas (v. Jo 10v15)!

_____________________________
Nota:

[6] - B. B. Warfield em Works. Vol. 9, Pg. 144.



Ver o artigo ou a parte seguinte Ver o artigo ou a parte anterior Ver a página principal
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...