sábado, 30 de agosto de 2014

Por que o cristão precisa saber mais sobre Homeschooling? (por Glaucia Mizuki)



Este texto pretende levantar alguns pontos de reflexão, sugerir muitos questionamentos e trazer algum esclarecimento sobre o tema. O primeiro aspecto importante a responder: o que é Homeschooling?

A tradução geralmente escolhida para o termo é de “Educação Domiciliar”, mas para melhor expressar a responsabilidade que o termo homeschooling carrega consigo, podemos compreender também como Educação Familiar, pois pode ser realizada ou não no domicílio mas definitivamente é uma ação familiar, assim, Homeschooling seria  a educação pensada pela família, para a família e com a família.

Este pensamento pode contribuir para a compreensão do leitor, de que na Educação Familiar o  estudante não está circunscrito em um espaço físico (como naturalmente estaria na escola). Inclusive, a ideia do estudante que estuda em casa ser isolado da sociedade ocorre devido a leitura “escolarizada” que as pessoas fazem dos termos Homeschooling, Ensino e Educação. 

O mito do isolamento ou da ausência de socialização, é inclusive um dos contra-argumentos mais utilizados pela sanha oposicionista. Apenas o desconhecimento do que é Homeschooling e de como ele ocorre, pode levar a estas interpretações rasas sobre o termo. E além do desconhecimento, a ausência de interesse em conhecer em profundidade os benefícios deste método acompanham também as ideias “escolarizadas” do que seria Educação e ensino.

Internacionalmente, Homeschooling é um movimento que foi adquirindo força em meados da década de 70, nos Estados Unidos,  quando autores como Jonh Holt começaram a escrever sobre a Reforma Educacional. E tanto nos EUA como no mundo, o Homeschooling tem sido um movimento  progressivo, adquirindo cada vez mais adeptos. As razões para este crescimento são diversas, como a insatisfação geral com o sistema educacional até  razões bem pessoais como crenças religiosas e filosóficas. Ou seja, o Homeschooling é mais uma modalidade de Ensino do que um método de ensino em si (assim como a Educação a Distância, por exemplo, que não anula a Educação Presencial).

Na prática, como pode ser o Homeschooling? 

Pensar nesta resposta requer questionar o que entendemos por Educação e Ensino. Estaremos pincelando algumas questões para que o leitor possa desenhar sua resposta particular: você consegue aprender sozinho sem ter um professor para lhe dizer o que você precisa aprender e como aprender e quando aprender? Você já teve interesse em algum assunto e procurou pesquisar e aprender por si ou informalmente com ajuda de um conhecido? Se você respondeu "sim" para a segunda questão já experimentou uma forma de Homeschooling, de aprender em casa, por si só ou com ajuda de alguém.  Se respondeu "não" para as duas perguntas, há muitas razões para isto e a escolarização pode ser uma delas, mas a questão principal não é se a sua resposta foi negativa e sim se a sua intenção é que seus filhos permaneçam respondendo negativamente para estas questões. Afinal um dos benefícios do Homeschooling é ensinar a criança a estudar e  prosseguir estudando por si só.

Já o termo unschooling ergue definitivamente a bandeira da desescolarização. Lembrando que no Homeschooling há tanto as famílias que seguem um material pronto reproduzindo-o em casa (como uma pequena escola) como também aquelas que utilizam a curiosidade e interesse dos filhos para aplicar um currículo próprio desenvolvendo e guiando o ensino junto com a criança. Algumas pessoas dizem que esta segunda forma de Homeschooling seria uma forma de unschooling ou Homeschooling “relaxado”; e outros dizem que a criança no unschooling aprende no seu ritmo e à sua própria maneira.

De certa forma há muitas nuances onde ambos conceitos (homeschooling e unschooling) se misturam, entretanto Mary Griffith, desafiou os críticos em seu  Manual do Unschooling ao dizer que:
Unschooling é confiar que seus filhos são pelo menos tão inteligentes e capazes quanto como você mesmo é”.
Outra variação é o Homeschooling Parcial (Part-time) onde os filhos freqüentam cursos específicos como música ou artes (ou qualquer outra disciplina) em uma escola (ou professor particular), sempre trabalhando parcialmente em casa. O importante é compreendermos que independente do modelo escolhido pelos pais eles tem o direito (e dever) de interferir e guiar a educação dos filhos.

Enfim, até aqui falamos um pouco o que é homeschooling. Pincelamos dúvidas a respeito da Educação Escolar e falamos de algumas formas distintas de Homeschooling e as diferenças e semelhanças com o Unchooling.

Homeschooling no Brasil

Agora podemos nos perguntar como o Homeschooling se encaixa na lei brasileira?  Para responder esta questão é necessário ter em mente que o Homeschooling não defende o desaparecimento das escolas mas o direito de que os filhos sejam também ensinados fora da mesma se os pais assim solicitarem. 

A realidade hoje é que muitas famílias já praticam o Homeschooling no Brasil, apesar de a lei brasileira não contemplar de forma clara este direito, entretanto em um artigo no site jus navigandi, o Procurador do Banco Central Alexandre Magno F.Aguiar afirmou:
“o ensino domiciliar também é um direito dos pais, pois, conforme o Código Civil, uma das atribuições decorrentes do poder familiar é a de dirigir a educação dos filhos. A escolarização somente é necessária se os pais não puderem ou não quiserem educar os filhos em casa;”

Nesta fala do procurador vemos que a ordem da Educação é restabelecida sendo a família a prioridade e a escola como opção secundária; como direito e por necessidade ou também escolha, e não o contrário. Esta observação é tão importante para compreendermos a questão a seguir, que repetiremos: a família tem prioridade na forma de dirigir a educação dos filhos,  a escola é somente para os pais que dela precisarem ou não quiserem educar os filhos em casa.

Homeschooling e o Cristão


Enfim, podemos concluir este artigo respondendo a pergunta: Por que o cristão deve saber mais sobre Homeschooling?

A responsabilidade de educar o filho é dos pais. Quanto ao ensino dos conhecimentos e conteúdos gerais, os pais podem optar por ensinar seu filho em casa pessoalmente ou parcialmente em cursos ou escolas, ou pela Internet , inclusive, e propositalmente citada por último, colocar em uma escola. Compreendendo que esta última escolha exige que os pais estejam dispostos a se comprometer com este ensino (terceirizado), acompanhando, interferindo e cobrando da escola e de instâncias superiores que o ensino seja no mínimo de qualidade.

Concluindo, se o seu filho estiver aprendendo em casa ou na escola,  isto deve ser uma escolha totalmente sua e de sua família, e nenhuma das duas ou mais opções de educar isentam os pais de acompanhar e analisar á luz da bíblia o que o filho está aprendendo. E, isto não é uma recomendação para um ou outro responsável, pois  tanto a mãe quanto o pai (e a família) precisam estar preparados para instruir e ensinar:
Filho meu, ouve a instrução de teu pai, e não deixes o ensinamento de tua mãe(Provérbios 1:8)
Trazendo à memória a fé não fingida que em ti há, a qual habitou primeiro em tua avó Lóide, e em tua mãe Eunice, e estou certo de que também habita em ti. (2 Timóteo 1:5)

Finalmente, o leitor pode se perguntar : por que o Brasil não aprovou ainda o Projeto de Lei de Educação Domiciliar? Por que a partir de 2016 crianças terão que ser matriculadas ainda mais jovens na escola (a obrigatoriedade será a partir de 4 anos e não mais 6)? E que país é este onde um juiz ameaça de mandar um pai para prisão pois ele quer exercer seu direito (e dever dado por Deus) de educar seu próprio filho?

Bom ano eleitoral a todos.



Glaucia Mizuki, esposa de Maguio Mizuki, mãe de Samuel, dona de casa e blogueira/Pedagoga www.dicashomeschooling.com

Atualmente oferece consultoria. Detalhes:



Algumas fontes de pesquisa para o artigo:

Condenado pela Justiça, casal de MG mantém filhos fora da escola


Ensinar em casa ganha força no Brasil
O ensino domiciliar no Brasil (a situação jurídica) http://jus.com.br/artigos/19514/a-situacao-juridica-do-ensino-domiciliar-no-brasil

Projeto de Lei para o Ensino Domiciliar no Brasil tem oposição do MEC

Projeto de Lei para Educação Domiciliar

MUNDO SEM ESCOLA – 1970.  Livro:

Teach your own

O cristão pode ser unschooler? (inglês)

A Diferença entre Homeschooling x Unschooling (Inglês)
http://www.mhea.com/features/unschool.htm

O Homeschooling é para você? (Dez questões para considerar – inglês) 


“Durante oito anos nós raptamos as crianças cinco horas por dia, gastamos ¼ do orçamento com isto, por lei. E...todo mundo é burro?Ninguém sabe ler! Não parece a vocês que tem algo errado com isto?”



Ver o artigo ou a parte seguinte Ver o artigo ou a parte anterior Ver a página principal
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...