sexta-feira, 13 de julho de 2018

Anjos da Guarda são Reais? (por Dawn Wilson)


Não é sábio pensar sobre a realidade de anjos da guarda sem considerar biblicamente que são os anjos. Imagens e descrições de anjos na mídia, arte e literatura geralmente nos dão uma visão distorcida dessas magníficas criaturas.

Os anjos são às vezes retratados como querubins bonitos, gordos e não ameaçadores. Em muitas pinturas, parecem criaturas femininas em vestes brancas. Cada vez mais na arte, no entanto, os anjos são retratados como fortes guerreiros masculinos.

Muitas pessoas são loucas por anjos. Alguns até oram aos anjos pedindo ajuda ou por bênçãos - quase como que pedindo para uma estrela*. Colecionadores em clubes de anjos acumulam "tudo sobre anjo". Alguns ligados aos ensinamentos da Nova Era conduzem seminários para ajudar as pessoas a se comunicarem com os anjos por "orientação divina" ou para experimentarem a "terapia do anjo". Infelizmente, os anjos podem servir como um foco sobrenatural para parecer "espiritual" mas sem lidar diretamente com o Senhor.

Mesmo em algumas igrejas, os crentes entendem mal o propósito e a atividade dos anjos. Existem anjos da guarda? Sim, mas temos que fazer algumas perguntas. Como são os anjos? Quem eles estão guardando e por quê? Guardar é tudo o que eles fazem?


Quem são essas criaturas gloriosas?

Em Angels, the Host of Heaven (Anjos, os Anfitriões do Céu), o Dr. David Jeremiah escreve: "Anjos são mencionados 108 vezes no Antigo Testamento e 165 vezes no Novo Testamento". Eu acho estranho que os seres celestes sejam mencionados tantas vezes e, no entanto, sejam tão mal compreendidos.

Os anjos são os "mensageiros" de Deus, Suas criações especiais - chamadas "chamas de fogo" e às vezes descritas como estrelas de fogo nos céus. Eles foram feitos logo antes da fundação da Terra. Eles foram criados para fazer a vontade de Deus, para obedecer a Sua vontade. Os anjos são seres espirituais, não limitados pela gravidade ou por outras forças naturais. Eles não se casam nem têm filhos. Existem vários tipos de anjos: querubins, serafins e arcanjos.


Como a Bíblia descreve os anjos?

Anjos são invisíveis a menos que Deus opte por torná-los visíveis. Anjos específicos apareceram por toda a história da humanidade, porque são imortais - não tendo corpos físicos e envelhecidos. A hoste angélica é numerosa demais para contar; e embora eles não sejam todo-poderosos como Deus, os anjos se destacam em força.
Eles podem exercer a sua própria vontade, e em tempos passados, alguns anjos  escolheram orgulhosamente se rebelar contra Deus e seguir sua própria agenda - mais tarde se tornando o maior inimigo da humanidade, no entanto; um número inumerável de anjos permaneceu fiel e obediente a Deus, adorando-o e ministrando aos santos.


Embora os anjos possam estar presentes conosco e nos ouvir, eles não são Deus. Eles têm algumas limitações. Eles nunca devem ser adorados ou receber orações porque estão sujeitos a Cristo. Randy Alcorn escreveu em Heaven (Céu): "Não há base bíblica para tentar fazer contato com os anjos agora". Embora os anjos sejam aparentemente inteligentes e sábios, Alcorn diz: "Devemos pedir a Deus, não a anjos, por sabedoria (Tiago 1:5)".

Ainda assim, dado que os anjos estiveram com os crentes durante toda a vida, eles nos observam e nos conhecem. Eles tem testemunhado muitos dos eventos abençoados e de crise em nossas vidas. Não será maravilhoso algum dia ouvir suas histórias sobre o que estava acontecendo nos bastidores?

Quem os anjos da guarda guardam?

Ao contrário do pensamento popular, a Bíblia nunca diz que os anjos guardam todos. No Salmo 91:11, o salmista, referindo-se ao Deus Altíssimo, diz: "Porque aos seus anjos dará ordem a teu respeito, para te guardarem em todos os teus caminhos". É importante saber quem é  "você" nesta escritura.
A resposta é sugerida nos versos 14 e 16: "Pois que tanto me amou, eu o livrarei; pô-lo-ei num alto retiro, porque ele conhece o meu nome. Com longura de dias fartá-lo-ei, e lhe mostrarei a minha salvação". Os anjos são "espíritos ministradores" enviados por Deus para servir "por causa daqueles que hão de herdar a salvação".

Anjos são comissionados para vigiar e proteger os crentes ao comando do Senhor. Eles não trabalham independentemente Dele e eles não sabem tudo. Não são oniscientes. Os anjos estão curiosos sobre a salvação que Deus oferece aos humanos e como Ele escolhe trabalhar através do Seu povo. Paulo descreveu os apóstolos como um "espetáculo" não apenas para as pessoas, mas também para os anjos.

Todo crente tem um anjo da guarda específico?

Agora vamos ao cerne desta questão. Entre outras coisas, os anjos guardam os crentes, mas todo seguidor de Cristo tem um anjo designado?

Ao longo da história, considerável controvérsia surgiu sobre os indivíduos cristãos terem anjos da guarda específicos. Alguns pais da igreja, como Tomás de Aquino, acreditavam em anjos designados desde o nascimento. Outros, como João Calvino, rejeitaram essa ideia.

Mateus 18:10 parece sugerir "pequeninos" - novos crentes ou discípulos que creem como crianças - são cuidados por "seus anjos". John Piper explica o verso desta maneira: "A palavra 'deles' certamente implica que esses anjos têm um papel pessoal especial a desempenhar em relação aos discípulos de Jesus. Mas o plural 'anjos' pode ​​simplesmente significar que todos os crentes têm numerosos anjos designados para servi-los, não apenas um." Isso sugere que qualquer número de anjos, que "veem a face" do Pai, pode se apresentar para o dever quando Deus vê que Seus filhos precisam de uma intervenção especial. Os anjos estão continuamente sob o comando de Deus como fiscais e guardiões.

Vemos isso nas escrituras quando anjos cercaram Eliseu e seu servo, quando Lázaro foi carregado por anjos após a morte, e mesmo quando Jesus mencionou que Ele poderia ter chamado 12 legiões de anjos - cerca de 72.000 - para ajudá-lo em sua prisão.

Eu me lembro da primeira vez que essa imagem capturou meu pensamento. Ao invés de olhar para um "anjo da guarda" para me ajudar como eu havia sido ensinado desde a infância, percebi que Deus poderia reunir milhares de anjos para me ajudar, se isso fosse a Sua vontade!

E mais do que isso, senti-me encorajada a lembrar que estou sempre aos cuidados de Deus. Ele é infinitamente mais poderoso que os anjos.

Como os anjos são ativos nas vidas dos crentes?

A verdade é que, se estamos pensando em termos de anjos "guardiões", estamos adulterando o ministério dos anjos. Estamos limitados em nossa compreensão do que eles fazem pelos filhos de Deus e no serviço ao Senhor.

Os cristãos estão mais familiarizados com a idéia de anjos nos guardando e protegendo. Mas isso não é tudo que eles fazem! Os anjos também podem entregar, guiar, esclarecer ou revelar informações, dar provisão a crentes, servir como instrumentos dos julgamentos de Deus, levar a cabo algumas das respostas de Deus às nossas orações, encorajar, fortalecer, servir e ajudar os filhos de Deus na hora da morte, carregando eles para o céu. Esse último me intriga. Como Satanás é o governante do poder do ar, teologicamente posso imaginar os anjos sendo alistados para nos proteger quando passamos deste mundo para nosso lar celestial.

Quando estudei pela primeira vez sobre como os anjos interagem com os crentes, tudo o que eu pude dizer foi: "Uau! Obrigada, Pai, por esses presentes poderosos para ajudar o Seu povo!" Anjos definitivamente são influentes na vida dos crentes - na minha vida!

Nós não nos tornamos anjos - anjos não experimentamos a maravilhosa redenção que Cristo provê para Seus filhos - mas talvez esses agentes especiais de Deus serão nossos instrutores sobre as coisas celestiais. Depois que deixarmos este mundo, os anjos imortais provavelmente ainda serão nossos companheiros celestes. Esses seres magníficos que expressam emoções como alegria e curiosidade cruzam em nossas vidas de muitas maneiras, e à medida que nos levam para o céu, talvez venham a ser os primeiros a ver nossas expressões espantadas e alegres ao passarmos pelos portões do céu.

Anjos são notáveis, maravilhosos, mas é importante manter uma perspectiva adequada sobre eles. O Dr. David Jeremiah escreveu: "Anjos são enviados, mas o mensageiro nunca é mais importante que o remetente". Nosso foco deve estar em Cristo que criou e intentou essas criaturas maravilhosas.

Embora incompreendidos e subestimados, os anjos da guarda são reais. Se aprendermos com o exemplo deles, os anjos podem nos ajudar a guardar nossos corações. Talvez seu maior papel em nossas vidas seja modelar absoluta e santa submissão a Deus, obediência inquestionável e adoração fiel.



Traduzido livremente de:


Ver o artigo ou a parte seguinte Ver o artigo ou a parte anterior Ver a página principal
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...