terça-feira, 9 de agosto de 2011

A SOBERANIA DE DEUS (continuação 02 de 02)

AULA DE EBD:  17 de abril de 2011


1. A SOBERANIA NA SALVAÇÃO




1.1. Temos livre-arbítrio?

Arbítrio
  • Resolução, determinação dependente apenas da vontade.
  • Vontade, talante.
  • Juízo, sentença de árbitro.
  • Livre arbítrio, poder, faculdade de decidir, de escolher, de determinar, dependente apenas da vontade.
  • Ao arbítrio de, ao talante de, à vontade de, à mercê de. 
Com a queda no pecado, o homem perdeu completamente toda a sua habilidade volitiva para aquele bem espiritual que acompanha a salvação. Por isso, o homem natural é inteiramente adverso a esse bem, e está morto em pecados. Ele não é capaz de se converter por seu próprio esforço, e nem mesmo de se dispor a isso.
Quando Deus converte um pecador, e o transfere para o estado de graça, Ele o liberta da sua escravidão natural do pecado, e, somente pela graça, o habilita a livremente querer e fazer aquilo que é espiritualmente bom. Mesmo assim, por causa de certas corrupções que permanecem, o homem redimido não faz o bem perfeitamente e nem deseja somente aquilo que é bom, mas também o que é mau. 
Somente no estado de glória a vontade do homem será transformada, perfeita e imutavelmente; e então será livre para fazer apenas o bem.


Martinho Lutero:
“O domínio universal do pecado mostra que o livre-arbítrio é falso”.
“Se algum homem atribuir qualquer parte da salvação, mesmo a menor parte dela, ao livre-arbítrio do homem, ele nada sabe sobre a Graça, e não conheceu a Jesus Cristo corretamente”.
Charles Haddon Spurgeon:
“Já foi provado além de qualquer controvérsia que o livre-arbítrio é um absurdo. A liberdade não pode pertencer à vontade, mais do que a medição poderia pertencer à eletricidade. São coisas completamente diferentes. Em livre-agência nós podemos crer, mas livre-arbítrio é simplesmente absurdo. É bem sabido por todos, que a vontade é direcionada pelo entendimento, movida por motivos, guiada por outras partes da alma, e é tida como algo secundário.”


1.2. O que é predestinação?

Predestinar
  • destinar com antecipação, ou escolher (alguém) para um certo destino.



As palavras traduzidas como “predestinou”/ “predestinados” nas Escrituras citadas vêm da palavra grega “proorizo”, que carrega o significado de “anteriormente determinado”, “predestinar”, “decidir de antemão”. Então, predestinação é Deus determinando antes, o acontecimento de certas coisas. 

E o que Deus determinou antes que acontecesse? De acordo com Romanos 8:29-30, Deus pré-determinou que certas pessoas estariam em conformidade com a imagem de Seu filho, sendo chamadas, justificadas e glorificadas.
Aqueles a quem Deus predestinou para a vida, Ele se agrada em chamar eficazmente, no tempo aceitável e por Ele mesmo determinado; por meio de sua Palavra e de seu Espírito; do estado natural de pecado e morte, para a graça e a salvação por Jesus Cristo.

Isso Deus faz iluminando-lhes a mente de maneira espiritual e salvadora, para que compreendam as coisas de Deus; tirando-lhes o coração de pedra e dando-lhes um coração de carne; renovando-lhes a vontade e, pela sua onipotência, predispondo-os para o bem e trazendo-os irresistivelmente para Jesus Cristo. No entanto, eles vêm a Cristo espontânea e livremente, porque a graça de Deus lhes dispõe o coração para isso.

A chamada eficaz é resultante da graça especial e gratuita, de Deus, e não de algo que de antemão seja visto no homem; e nem de poder algum ou ação da criatura cooperando com a graça especial de Deus. 

Por estar morta em pecados e transgressões, a criatura mantém-se totalmente passiva, até que, na chamada eficaz, ela seja vivificada e renovada pelo Espírito Santo. A pessoa, então, é habilitada a responder a essa chamada e a abraçar a graça que ela comunica e oferece. Para isso é necessário um poder que de modo nenhum é menor do que aquele que ressuscitou a Cristo dentre os mortos.



ARMINIANISMO

Vontade Livre (Livre Arbítrio)
Eleição Condicional (pela Presciência)
Expiação Universal (Jesus morreu por todos)
Graça Resistível  (o homem aceita ou não)
Queda da Graça  (o homem pode perder a Salvação)


CALVINISMO

Total Depravity (Total Depravação)
Unconditional Election (Eleição Incondicional)
Limited Atonement (Expiação Limitada)
Irresistible Grace (Graça Irresistível)
Perseverance of Saints (Perseverança dos Santos)



Total Depravity (Total Depravação)

Indica que toda criatura humana, em sua condição atual, ou seja, após a queda, é caracterizada pelo pecado, que a corrompe e contamina, incluindo a mente. Por isso, afirma-se que ninguém é capaz de realizar o que é verdadeiramente bom aos olhos de Deus.

O ser humano é escravo do pecado, por natureza hostil e rebelde para com Deus, espiritualmente cego para a verdade, incapaz de salvar a si mesmo ou até mesmo de se preparar para a salvação. Só a intervenção direta de Deus pode mudar esta situação.

(Mateus 15:19; João 6:44; Romanos 3:9-12; Romanos 3:23; Efésios 2:1)


Unconditional Election (Eleição Incondicional)
Eleição significa "escolha".

É a escolha feita por Deus desde toda a eternidade, daqueles a quem ele concedeu a graça da salvação.


Esta escolha não se baseia no simples mérito, ou na fé das pessoas que ele escolhe, mas se baseia em sua decisão soberana e incondicional, irrevogável e insondável.


Isso não significa que a mesma salvação final é incondicional, mas que a condição em que assenta (fé) é concedida também pela graça de Deus, como seu presente para aqueles a quem Ele escolheu incondicionalmente.

(Mateus 11:27; João 5:21; João 6:37; João 6:65-66; João 15:16; Efésios 1:3-12; Efésios 2:8-9)



Limited Atonement (Expiação Limitada)

Doutrina segundo a qual a obra redentora de Cristo foi apenas visando a salvação daqueles que têm sido alvo da graça da salvação.

A eficácia salvífica do Cristo redentor, então, não é "universal" ou "potencialmente eficaz" para quem iria recebê-lo, mas especificamente designada para tornar possível a salvação daqueles a quem Deus Pai escolheu desde antes da fundação do mundo.

A expiação é limitada em seu valor ou poder (se Deus o Pai quisesse, teria salvo todos os seres humanos sem exceção), mas é limitada na medida em que foi destinada para alguns e não para todos.

(Mateus 20:28; João 10:11-15; João 10:26-29; João 17:9-12; João 17:20-21; Romanos 12:3)


Irresistible Grace (Graça Irresistível)

Também conhecida como "graça eficaz", esta doutrina ensina que qualquer influência do Espírito Santo de Deus é irresistível, superando toda e qualquer resistência. Quando então, Deus soberanamente visa salvar alguém, o indivíduo não será bem sucedido se tentar resistir.


(Daniel 4:35; Salmos 115:3; Isaías 43:13; Romanos 9:14-18)


Perseverance of Saints (Perseverança dos Santos)

Aqueles a quem Deus chamou para a salvação, e depois, à comunhão eterna com Ele não podem cair em desgraça e perder sua salvação. Mesmo que, em suas vidas, o pecado os leve a renunciar à sua profissão de fé, eles (se eles são autênticos eleitos), mais cedo ou mais tarde, retornarão à comunhão com Deus.


Essa doutrina é baseada na suposição de que a salvação é obra de Deus do começo ao fim, que Deus é fiel às Suas promessas, e que nada nem ninguém pode impedir Seus propósitos soberanos.

Se uma pessoa cai em apostasia ou não mostra mais sinais de arrependimento genuíno, pode ser prova de que ele nunca foi realmente salvo, e, em seguida, que não fazia parte do número dos eleitos.

(Mateus 18:12; João 3:36; João 6:47; João 10:28; Romanos 2:4; I João 2:19)


Um texto que sintetiza a "TULIP":



Romanos 8:29-30

Porque os que dantes conheceu (pela presciência) TAMBÉM os elegeu com antecedência para serem (ao invés de "porque são") conformes à imagem de seu Filho, a fim de que ele seja o primogênito entre muitos irmãos.

aos que predestinou a estes também chamou; aos que chamou a estes também justificou; aos que justificou a estes também glorificou.



Uma análise mais detalhada:
http://barrabas-livre.blogspot.com/2011/03/minha-analise-de-romanos-828-33-parte_22.html
http://barrabas-livre.blogspot.com/2011/03/minha-analise-de-romanos-828-33-parte.html


1.3. Jesus morreu por todos?

  • A morte de Cristo assegura a salvação de todas as pessoas?
  • A morte de Cristo assegura a salvação de alguma pessoa em específico?


Se a resposta para ambas as perguntas é “não”, então o sacrifício de Jesus em si mesmo não tem qualquer efeito.


SPURGEON:
Nós dizemos que Cristo morreu para que Ele infalivelmente assegurasse a salvação de uma multidão que ninguém pode contar, que por Sua morte não somente poderão ser salvos, mas que o serão, devem ser salvos, e não podem de maneira alguma correr o risco de ser outra coisa, senão salvos. Que vocês aproveitem a vossa expiação; podeis guardá-la. Nunca renunciaremos a nossa por causa dela.”
“Uma expiação universal é como uma ponte de grande largura com somente metade de um arco; ela não cruza o rio: chega somente à metade do caminho; não pode assegurar a salvação de ninguém.

Ora, eu prefiro colocar meus pés sobre uma ponte tão estreita como a de Hungerford, que chega até o fim, que sobre uma ponte que é tão larga quanto o mundo, se ela não chegar até o fim, do outro lado do rio.”



Mas a bíblia não diz que "Jesus morreu por todos"??
“O qual se deu a si mesmo em preço de redenção por todos, para servir de testemunho a seu tempo”. 
(I Timóteo 2:6)

Se “todos” sempre se referir literalmente a “todas as pessoas” então temos alguns problemas:


Eis que o mundo todo vai após ele (João 12:19)
Todo o mundo vai após Cristo?

E toda a província da Judéia e os de Jerusalém iam ter com ele; e todos eram batizados por ele no rio Jordão, confessando os seus pecados”. (Marcos 1:5)
Foi toda a Judéia, ou toda Jerusalém, batizada no Jordão?

Sabemos que somos de Deus, e que todo o mundo está no maligno”. (I João 5:19)
“Todo o mundo” aqui significa todas as pessoas? Se assim for, quem seriam os “de Deus”?

"As palavras “mundo” e “todos” têm sete ou oito significados na Escritura; e raramente “todos” significa todas as pessoas, tomadas individualmente. As palavras são usadas geralmente para significar que Cristo redimiu alguns de todos os tipos – alguns judeus, alguns gentios, alguns ricos, alguns pobres; e que Ele não restringiu Sua redenção a judeus ou gentios."
(Spurgeon)
1 Timóteo 2:1-6
Admoesto-te, pois, antes de tudo, que se façam deprecações, orações, intercessões, e ações de graças, por todos os homens;
Pelos reis, e por todos os que estão em eminência, para que tenhamos uma vida quieta e sossegada, em toda a piedade e honestidade;
Porque isto é bom e agradável diante de Deus nosso Salvador,
Que quer que todos os homens se salvem, e venham ao conhecimento da verdade.
Porque há um só Deus, e um só Mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo homem.
O qual se deu a si mesmo em preço de redenção por todos, para servir de testemunho a seu tempo.

Se a Vontade de Deus é que todas as pessoas se salvem e isso não acontece, então não há Soberania.




1.4. Deus é injusto?
Romanos 9:10-23
E não somente esta, mas também Rebeca, quando concebeu de um, de Isaque, nosso pai;
Porque, não tendo eles ainda nascido, nem tendo feito bem ou mal (para que o propósito de Deus, segundo a eleição, ficasse firme, não por causa das obras, mas por aquele que chama),
Foi-lhe dito a ela: O maior servirá o menor.
Como está escrito: Amei a Jacó, e odiei a Esaú.
Que diremos pois? que há injustiça da parte de Deus? De maneira nenhuma.
Pois diz a Moisés: Compadecer-me-ei de quem me compadecer, e terei misericórdia de quem eu tiver misericórdia.
Assim, pois, isto não depende do que quer, nem do que corre, mas de Deus, que se compadece.
Porque diz a Escritura a Faraó: Para isto mesmo te levantei; para em ti mostrar o meu poder, e para que o meu nome seja anunciado em toda a terra.
Logo, pois, compadece-se de quem quer, e endurece a quem quer.
Dir-me-ás então: Por que se queixa ele ainda? Porquanto, quem tem resistido à sua vontade?
Mas, ó homem, quem és tu, que a Deus replicas? Porventura a coisa formada dirá ao que a formou: Por que me fizeste assim?
Ou não tem o oleiro poder sobre o barro, para da mesma massa fazer um vaso para honra e outro para desonra?
E que direis se Deus, querendo mostrar a sua ira, e dar a conhecer o seu poder, suportou com muita paciência os vasos da ira, preparados para a perdição;

I Samuel 15:2-3
Para que também desse a conhecer as riquezas da sua glória nos vasos de misericórdia, que para glória já dantes preparou
Assim diz o SENHOR dos Exércitos: Eu me recordei do que fez Amaleque a Israel; como se lhe opôs no caminho, quando subia do Egito. 

Vai, pois, agora e fere a Amaleque; e destrói totalmente a tudo o que tiver, e não lhe perdoes; porém matarás desde o homem até à mulher, desde os meninos até aos de peito, desde os bois até às ovelhas, e desde os camelos até aos jumento.

Salmos 7:11
Deus é juiz justo, um Deus que se ira todos os dias.

Provérbios 16:4
O SENHOR fez todas as coisas para atender aos seus próprios desígnios, até o ímpio para o dia do mal.

Isaías 64:6
Mas todos nós somos como o imundo, e todas as nossas justiças como trapo da imundícia; e todos nós murchamos como a folha, e as nossas iniqüidades como um vento nos arrebatam.

Podemos concluir que não podemos julgar quaisquer ações divinas como injustas pelo simples fato de nosso próprio senso de justiça ter sido contaminado pelo pecado. Desta forma, até aquilo que nos parece injusto, vindo de Deus sempre será Justo..

1.5. O predestinado pode pecar à vontade?


Essa é uma das argumentações mais comuns contrárias ao calvinismo, mas não faz qualquer sentido, pois, como citado em Romanos 8, somos aperfeiçoados para sermos conformados à imagem de Jesus.
Um eleito passa por todo o processo de conversão e, como sinal de sua salvação deve naturalmente dar frutos (João 15).
Mas que fique claro que não são as obras que nos trazem salvação..
Efésios 2:8-10
Porque pela graça sois salvos, por meio da fé, e isto não vem de vós, é dom de Deus; não vem das obras, para que ninguém se glorie. Porque somos feitura sua, criados em Cristo Jesus para boas obras, as quais Deus antes preparou para que andássemos nelas.



1.6. Para que serve o IDE?

-
Apesar de haver pessoas predestinadas, elas nascem nas mesmas condições pecaminosas das demais criaturas.. Então para sair dessa condição precisam ouvir a Palavra para que recebam em si a fé que salva:
Romanos 10:17
De sorte que a fé é pelo ouvir, e o ouvir pela palavra de Deus.


Ou seja, esse é o método "louco" que Deus determinou..
I Coríntios 1:21
Visto como na sabedoria de Deus o mundo não conheceu a Deus pela sua sabedoria, aprouve a Deus salvar os crentes pela loucura da pregação. 


CONCLUSÃO

A mais importante decisão da nossa vida é reconhecer a Soberania de Deus. No céu está o nosso Deus e tudo faz como lhe agrada (Salmos 115.3). Este é o primeiro passo para um relacionamento pessoal com Ele. Precisamos reconhecê-lo como Ele é, o seu poder e a sua soberania.
"Se Deus me concedesse sua onipotência por vinte e quatro horas, vocês veriam quantas mudanças eu efetuaria no mundo. Mas se Ele me desse também sua sabedoria, eu deixaria as coisas como estão." 
(J. M. L. Monsabre)


Ver o artigo ou a parte seguinte Ver o artigo ou a parte anterior Ver a página principal
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...