quarta-feira, 3 de setembro de 2014

Querer e buscar viver em um "mundo cristão" é ruim??


Então, Jesus aproximou-se deles e disse: 
"Foi-me dada toda a autoridade no céu e na terra.Portanto, vão e façam discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo, ensinando-os a obedecer a tudo o que eu lhes ordenei. E eu estarei sempre com vocês, até o fim dos tempos".

(Mateus 28:18-20)


Jesus deixou um mandato, para que os cristãos fizessem novos discípulos cristãos em todas as nações.

Esses discípulos deviam aprender a obedecer tudo o que Cristo ordenou aos Seus discípulos. Isso não quer dizer que eles seriam perfeitos na obediência, mas sim que eles deviam SABER como obedecer e estarem INCLINADOS a isso (o que sabemos que é fruto da obra do Espírito Santo).

A ordem não foi que os cristãos contassem seus próprios testemunhos de vida como sendo a "prova cabal" em favor do cristianismo (por mais que isso não seja em si ruim), mas que ensinassem aquilo que Cristo ensinou. Ou seja, é uma transmissão de informação. Aquilo que DEUS revelou deveria ser transmitido, e Suas ordens obedecidas pelos novos cristãos.

A pregação do evangelho então tem o objetivo de "cristianizar" pecadores de todas as nações, e cada novo cristão tem essa ordem de ir até outros pecadores e contar a eles sobre a obra de Cristo, a fim de que haja conversão e mudança de vida se for a vontade de Deus..

Isso não tem nada a ver com impor algo na sociedade, querendo forçar os incrédulos a crerem ou a amarem a DEUS. Obviamente isso é impossível para nós e é insensatez. Porém há um abismo entre 1) querer forçar as pessoas com tais intenções e 2) requerer que a sociedade tenha leis e práticas que correspondam ao que DEUS exige.

Não há na bíblia qualquer tipo de permissão divina para que as pessoas vivam como quiserem, individualmente ou coletivamente, e a prova disso é que no juízo final haverá condenação eterna a todos aqueles que deliberadamente trilharam seus caminhos em contraste com o que DEUS exigia..

Portanto, se DEUS deu parâmetros morais para seguirmos, como poderíamos simplesmente ignorar isso dizendo que as pessoas tem o direito de escolher diferente?? Aliás, qual é o sentido real do evangelismo se pregarmos que as pessoas devem se render a DEUS e abandonar seus pecados; e ao mesmo tempo sermos a favor de que essas mesmas pessoas tenham total liberdade de fazerem tudo o que quiserem, sem restrições, mesmo quando isso afeta toda a vida em sociedade??

Por exemplo, como eu poderia dizer a uma mulher que ela deve se arrepender e pedir perdão por praticar o pecado abominável de aborto e ao mesmo tempo eu ser favorável à descriminalização de tal abominação?? Qual seria o sentido de se pregar que DEUS é contra o assassinato de bebês e ao mesmo tempo afirmar que a mulher deve ter o direito de praticá-lo (sendo que depois tal prática será cobrada por DEUS)??

Onde está a lógica?????

O sentido da pregação do evangelho está justamente em mostrar que perante a Lei de Deus estamos todos condenados devido aos nossos pecados, e que somente em Cristo somos justificados. Mostrar que a Lei é BOA porque revela o padrão exigido por DEUS para todos nós, mas que por nossa imperfeição nenhum de nós consegue cumpri-la; e a boa notícia então é que DEUS nos salva pela Sua Graça através da obra de Cristo que carregou sobre Si a ira de DEUS no nosso lugar (daqueles que creem NEle como Senhor e Salvador) e nos torna justos perante o Pai ao nos dar a Sua Justiça..

Mas se a Lei é boa e é com base nela que os ímpios serão condenados e permanecem sob a ira de Deus, por que então seria injusto que os cristãos desejassem que as leis da sociedade tivessem como base os princípios que essa Lei de Deus revela??

Se cristãos "geram" novos cristãos, e cristãos entendem que a Vontade de DEUS é boa, perfeita e agradável, por que eles deveriam buscar aplicar o que a maioria decide ao invés daquilo que DEUS determinou e expressou como certo??

Por que cidadãos cristãos deveriam almejar que as leis favoreçam o interesse mútuo mesmo quando tal interesse é antagônico ao que DEUS deseja e cobra de nós??

Enfim, eu ainda não achei boas respostas a isso da parte dos "cristãos laicos" ou desafetos da teonomia.. Há muito falatório e acusações medíocres geralmente carregadas de vitimismo, mas nada que sequer passe perto de uma resposta coerente ao que questionei acima..

Afinal, por que afirmar que concordam com o "Sola Scriptura" se quando se fala em aplicar princípios na sociedade, buscam outras fontes e acham injusto que aquilo que DEUS determinou seja aplicado a todos e não apenas aos crentes??

Desta forma, o 'fazei discípulos' geraria no máximo "pietistas", e seria terminantemente proibido que esses cristãos tentassem DEMOCRATICAMENTE levar a sociedade a respeitar os princípios da Lei de DEUS (crendo ou não NEle). Até porque, como eu disse, serão julgadas por DEUS mesmo não crendo..

Talvez essas pessoas sejam a favor de cristãos viverem em conventos...


Ver o artigo ou a parte seguinte Ver o artigo ou a parte anterior Ver a página principal
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...